Alunos da Escola Irmã Laura conhecem a história da religiosa

0
328

Um bate papo com muitas informações, mas bastante descontraído, deu oportunidade aos alunos dos 3º e 4º ciclos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Irmã Laura de conhecer um pouco mais sobre a história da mulher que deu nome ao local ondem estudam. E ninguém melhor que as escritoras religiosas Zoeli Maria Pletsch e Angelita Fernandes, da Congregação Filhas do Amor Divino, para contar a trajetória de vida da personagem.

O papo foi na tarde da última quinta-feira, 2. Zoeli Pletsch e Angelita Fernandes são autoras do livro “Irmã Laura de Carvalho Martins, um Carvalho neste Chão”, que apresenta a biografia de Irmã Laura, uma gaúcha que durante uma década se dedicou à evangelização e educação primeiro em Curionópolis e, depois, em Parauapebas. O livro também foi lançado em Canaã dos Carajás, onde uma escola estadual homenageia a missionária.

“Nosso objetivo é fazer com que a história da Irmã Laura seja conhecida; é fornecer informações sobre ela, principalmente aos estudantes das escolas que receberam o nome dela”, disse irmã Zoeli, que considerou os alunos “muito participativos” e bem interessados em conhecer um pouco mais da vida da religiosa. E, para isso, eles já têm o livro disponível para ler na escola.

Ingrid do Nascimento César, 10 anos, estudante do 5º ano, é um bom exemplo de como os alunos aproveitaram o encontro. “A visita foi muito boa, e este é o próximo livro que quero ler na sala de leitura, pois quero guardar essa linda história na minha memória para contar às futuras gerações”, ensina a estudante.

O professor Francisco das Chagas, de uma das turmas de 5º ano, assinala que a equipe pedagógica estava desenvolvendo um projeto que resgata o histórico da escola. A visita das Irmãs veio aprofundar o conhecimento dos pequenos aprendizes. “Os alunos já haviam aprendido um pouco da história de Irmã Laura durante um trabalho realizado em sala de aula, mas agora eles tiveram a oportunidade de conhecer essa personalidade de forma mais intensa, por meio do relato de quem teve a oportunidade de conviver com ela”, observa o educador.

Para a produção do livro, as autoras puderam contar com a participação especial de José Almeida Araújo, historiador e vereador de Eldorado dos Carajás, e Airton dos Reis Pereira. Ambos conviveram com Irmã Laura e conheciam bem a religiosa. Almeida Araújo também visitou a escola junto com outras irmãs da congregação Filhas do Amor Divino.

 

IRMÃ LAURA

 

Nascida em 25 de julho de 1940, em Cruz Alta (RS), Laura de Carvalho Martins desde criança desejava ser Irmã. Ao conhecer as Filhas do Amor Divino, teve certeza de sua vocação. Depois de se tornar religiosa, ela trabalhou muito tempo como educadora no Rio Grande do Sul.

No Pará, a Frente Missionária era liderada pela irmã Adelaide Molinari, que foi assassinada, e irmã Laura se sentiu convidada por Deus a assumir a missão numa região tão cheia de carências. Em 26 de agosto de 1985, a religiosa chegou a Curionópolis, onde trabalhou até 1989, quando foi transferida para Parauapebas.

Na região, irmã Laura não apenas pregou os ensinamentos de Deus, mas lutou bravamente pela educação. “Nessa região, dedicou-se à educação e alteou esta bandeira com toda ‘garra’ e energia. A pé, a cavalo, de moto ou bicicleta vencia as distâncias por beco, trilhas, água até os joelhos, lama, enfrentando o calor e todas as dificuldades.

Forte e corajosa, lá ia a Ir. Laura anunciando o Projeto de Jesus. Articulou as escolas, promoveu a formação de profissionais da educação, teve acesso às autoridades competentes procurando interceder por esse povo. Nesse trabalho, priorizou a educação da fé e a formação de lideranças”, diz parte da biografia da religiosa, que faleceu em 7 de março de 1996, em Porto Alegre, vítima de câncer.

 

Texto e fotos:  Messania Cardoso

????????????????????????????????????

????????????????????????????????????

????????????????????????????????????

 

 

 

 

 

 

 

????????????????????????????????????

Deixe uma resposta