AMONPA inicia discussão que pede ampliação da rodoviária de Parauapebas

0
838

Na Em parceria com advogados e empresários do ramo de transporte terrestre, a Associação dos Moradores Nascidos em Criados em Parauapebas (AMONPA), que tem como presidente o advogado Manoel Chaves Lima, realizou uma importante reunião nesta terça-feira (30), na sala de reuniões da Associação Comercial, Industrial e Serviços de Parauapebas (ACIP), onde na oportunidade iniciou um movimento que pede a reforma e ampliação do Terminal Rodoviário de Parauapebas.
Problemas – Inaugurado há mais de 10 anos, o Terminal Rodoviário de Parauapebas que fica localizado no Bairro Beira Rio, devido ao grande crescimento populacional, não é adequado para receber os populares que precisam dos serviços lá oferecidos. Banheiros insuficientes, falta de guichês para atendimento de empresas e até mesmo a quantidade insuficiente de plataformas de embarque e desembarque são os principais problemas encontrados pelo local, além de desorganização nos estacionamentos internos e externos.
Próximo passo – Depois de terem identificados os problemas e se reunido, os organizadores do movimento que vai lutar pela reforma e ampliação do Terminal Rodoviário de Parauapebas, agora irão procurar os órgãos responsáveis para que o processo seja agilizado. “Iremos procurar a Prefeitura Municipal de Parauapebas, Governo do Estado do Pará e também a empresa que administra o terminal, afinal, nossa população precisa de uma resposta”, destacou Manoel Chaves, atual presidente da Associação dos Moradores Nascidos e Criados em Parauapebas (AMONPA), afirmando ainda, que se caso as autoridades competentes não tomem uma providência, o próximo passo será o acionamento da Justiça.
Segurança – O que também vem preocupando os usuários, empresários e comerciantes no Terminal Rodoviário de Parauapebas, é a ausência de policiais nas redondezas do local que diariamente recebe um grande número de pessoas que embarcam e desembarcam em no município.
Por lá, o índice de ocorrências de práticas criminosas como roubos e furtos é muito grande.
“Nossas autoridades precisam agir, e nós da AMONPA em parceria com alguns empresários e advogados iremos em busca dos direitos que temos como cidadãos que somos”, finalizou o advogado Manoel Chaves.
O Grupo SINART que administra mais de 35 rodoviárias em todo o Brasil, é a empresa responsável pelo Terminal Rodoviário de Parauapebas. De acordo com informações obtidas pela AMONPA, a SINART foi contemplada com uma concessão/contrato para administrar o terminal por 20 anos. Manoel Chaves, afirmou à reportagem que existe um projeto de ampliação do local que está engavetado há mais de dois anos, sendo que a AMONPA irá solicitar a cópia do projeto para que a sua assessoria jurídica possa estudar que medidas adotar junto aos órgãos competentes.
(Reportagem e foto: Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar)

Deixe uma resposta