Caminhada “Passos que Salvam” leva centenas de pessoas às ruas de Parauapebas

0
103

Na manhã do último domingo, 26, milhares de pessoas de 500 cidades do país acordaram mais cedo para participar da 6ª edição da caminhada “Passos que Salvam”, uma ação, organizada pelo Hospital de Câncer de Barretos (HCB), com objetivo de sensibilizar e despertar a atenção da sociedade para o diagnóstico precoce e a prevenção do câncer infantojuvenil.

Parauapebas abraçou a causa em 2016. E, nesta edição, mobilizou centenas de pessoas, inclusive alunos e educadores de seis escolas municipais, além de sindicatos, empresários e funcionários das secretarias de Esporte (Semel), de Educação (Semed), Mulher (Semmu) e Saúde (Semsa), que saíram às ruas para colaborar com o HCB e conscientizar a população sobre a relevância da causa.

A concentração ocorreu na avenida F, em frente ao Quartel da Polícia Militar, e os participantes seguiram até a Praça de Eventos, no bairro Cidade Nova.

Na avaliação de Saulo Ramos, coordenador da campanha no município, a caminhada foi um sucesso. “Vendemos praticamente cinco mil kits, e, apesar de parte das pessoas que adquiriram os kits não ter comparecido hoje, tivemos um número bem expressivo de participantes. Agradeço a todos que contribuíram”.

Ainda segundo o coordenador, desde que o município começou a participar da ação 37 pacientes diagnosticados com câncer já foram encaminhados para tratamento no HCB, destes oito são crianças. Saulo reforça a importância da caminhada para conscientizar sobre o diagnóstico precoce. “Precisamos conscientizar os pais, professores e crianças sobre os sintomas, pois se descoberto com antecedência a criança tem mais de 80% de chance de cura”.

O secretário de Saúde, Jose das Dores Couto, participou do evento solidário. Na ocasião, ele parabenizou Saulo Ramos pela iniciativa e falou sobre a disseminação de informações relacionadas à doença. “Obrigado Saulo! Só por você estar abraçando esta causa você já merece o nosso respeito. Parabéns. E, que nós aqui sejamos multiplicadores dessas informações para que a sociedade se conscientize e seja mais solidária”.

Veronice Coelho, diretora técnica pedagógica da Secretaria Municipal de Educação (Semed), destacou a relevância do envolvimento dos educadores e alunos na ação. “A sociedade como um todo deve se mobilizar para apoiar esta causa. E a educação não poderia deixar de apoiar este evento. Nós seremos multiplicadores e divulgadores dessas informações”.

Vale ressaltar que as cidades que participam da campanha são beneficiadas com a qualificação de profissionais de saúde. A capacitação visa orientar e habilitar os profissionais a colaborarem com o diagnóstico precoce da doença.

OS SINTOMAS

Sintomas comuns da infância como dores de cabeça, manchas roxas pelo corpo, dor de barriga, perda de peso, vômito, fraqueza e dores nos ossos, que podem ser confundidos facilmente com outras enfermidades menos graves, podem ser primeiro sinal de que algo mais grave, como o câncer, está acontecendo.

O pequeno Hewertton de Sousa Gomes, de 9 anos, é estudante do 3º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Eduardo Angelim. Ele foi diagnosticado, em janeiro deste ano, com um linfoma não-Hodgkin, tipo de câncer que afeta o sistema de defesa do organismo. Justamente por ter descoberto a doença na fase inicial e ter iniciado logo o tratamento, já está curado.

Eu sentia muita dor de barriga. Minha mãe me levou ao hospital e descobriram o que era. Fui para Belo Horizonte e fiquei lá seis meses; agora estou bem”, relata o aliviado jovem, para quem o apoio e a solidariedade dos amigos foram importantes. “Minha professora Sandra e meus colegas de sala sempre ligavam e escreviam para mim. Eles fizeram até festa quando voltei”, lembra Hewertton, em tom de felicidade.

Texto e fotos: Messania Cardoso

Deixe uma resposta