Carnaval da Nossa Gente diverte foliões e atrai trabalhadores

0
256

Encerrou-se na noite desta terça-feira, 5, o Carnaval da Nossa Gente após quatro noites de festas organizadas pela Prefeitura de Parauapebas que reuniu não só foliões, mas também trabalhadores e serviços públicos na Praça de Eventos cujo início no local foi no sábado, 2. O público prestigiou também a abertura oficial do carnaval no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC) e a matinê para crianças que ocorreu no domingo, 3.

Conduzido pela Secretaria de Cultura (Secult), o carnaval em Parauapebas foi realizado totalmente por trabalhadores locais desde a montagem da estrutura, aos artistas contratados, além de comerciantes eventuais. Estes últimos somaram 54 famílias diretamente beneficiadas com estruturas montadas pela prefeitura municipal para comercializar bebidas e comidas.

Marcos Paixão, ambulante, conta que todas as noites voltou para casa sem sobras de produtos e com dinheiro no bolso: “ Sempre dá para vender tudo, por isso sempre dá para tirar uma renda extra aqui”. Disse o trabalhador.

A foliã, Valquíria Araújo, elogiou a organização da festa e o espaço oferecido aos trabalhadores. “A festa foi boa, não vi nada que fosse perigoso e com certeza é importante para muitas famílias que trabalham vendendo alguma coisa”, afirmou.

As forças de segurança também trabalharam durante a folia, a festa contou com 40 agentes da Guarda Municipal, 25 policiais militares por noite, além do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) que organizou o trânsito na área. Os foliões puderam contar também com ambulância e profissionais de saúde no local, já o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve de prontidão em sua base durante toda a festa.

A Secretaria de Saúde (Semsa) levou também conscientização ao carnaval com campanha do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) que além de distribuir preservativos, orientou brincantes sobre medidas preventivas de combate a doenças sexualmente transmissíveis.  Outra equipe que trabalhou enquanto o público se divertia foi a Vigilância Sanitária que fiscalizou o comércio de alimentos para garantir segurança à saúde pública.

O secretário de cultura, Saulo Ramos, considerou que a festa saiu como foi planejada pelo governo municipal: “A ideia foi fazer o carnaval de Parauapebas por pessoas daqui para que quem quisesse curtir o carnaval não precisasse sair do município e, ao mesmo tempo, atrair, é claro, trabalhadores locais”, afirmou o gestor.

Texto: Jéssica Diniz

Fotos: Bruno Cecim

Assessoria de Comunicação – ASCOM | PMP

 

Deixe um comentário