Catadores encontram peças de veículos no Rio Parauapebas

0
117

Na tarde de terça-feira, 22, a equipe de reportagem se deparou com seu Jailton Pereira que juntamente com sua esposa, estavam recolhendo ferro e outros itens recicláveis que aparecem em cima das pedras no rio Parauapebas, próximo ao club City Park.

“quando nível do rio baixa agente vem juntar os ferros que ficam em cima das pedras, nós vendemos e o dinheiro ajuda no sustento da casa”. Disse o senhor Jailton que há mais de seis anos trabalha com sucata na cidade.

O catador além de gerar renda ajuda o meio ambiente quando retira o ferro que poderia prejudicar a natureza, por outro lado se expõe ao perigo de contaminação e acidente, por não usar uma proteção adequada para tal atividade.

Catadores de materiais recicláveis são aqueles que, de sol a sol, buscam pelas ruas, latas e lixões, materiais que ainda podem ser aproveitados, ou reformados, ou reciclados industrialmente. É um trabalho árduo, insalubre, cheio de riscos, os próprios de quem anda sempre pelas ruas, os que derivam de contato com matérias contaminadas, os que derivam dos riscos físicos do peso que carregam puxando seus carrinhos, entre vários outros.

Em meio aos ferros que o catador retirou do rio, pode se verificar que havia peças de veículos, o que pode se caracterizar desmanche nas proximidades, ou seja, podem está desmanchando veículos e jogando as peças não vendáveis no rio, seria uma forma de cobrir rastros.

Também fica visível toda vez que o rio baixa o nível uma grande quantidade de lixo, o que mostra que a educação para a preservação do meio ambiente ainda é ausente, e o descaso para com a fonte de água que abastece Parauapebas é evidente.

Texto: Samara Guimarães

Foto: Rodrigo Melo

Deixe uma resposta