Cirurgias oftalmológicas são disponibilizadas na rede pública de saúde

0
89

O anseio de conseguir enxergar melhor foi atendido por dezenas de pacientes que receberam cirurgia oftalmológica de pterígio – raspagem da famosa carne crescida, neste domingo (14), no Hospital Geral de Parauapebas (HGP).

“Agradeço à Prefeitura, porque quase não enxergo do olho direito. A pessoa que chega até aqui é porque é humilde e graças a Deus o governo está fazendo isso por nós. E é pra fazer sempre, pra quem precisar”, disse dona Albenita Silva, uma das usuárias contempladas com a cirurgia.

A dona de casa Luzia Marques e o açougueiro Claudeni Silva ficaram felizes com o atendimento. “A gente não tem condição de fazer e conseguir essa ajuda é bom demais. Estou muito feliz”, afirmou Luzia. “Eu não estava mais aguentando, tinha que fazer essa cirurgia e estava sem condições, porque fica muito caro e tive essa oportunidade, bom demais”, disse Claudinei.

                                                   Atendimento

As cirurgias oftalmológicas são consideradas eletivas, ou seja, não são classificadas como de urgência. A realização das cirurgias deste fim de semana integra um plano de ação para eliminar a demanda reprimida, desde 2016, por cirurgias oftalmológicas. Portanto, os atendimentos continuarão ocorrendo. Quase 30% da demanda reprimida foi atendida somente neste domingo.

As cirurgias são realizadas por prioridade de agendamento, com preferência para idosos e pacientes com classificação de risco mais elevado, identificado por um médico regulador.

Para receber atendimento o paciente deve se dirigir até a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima do seu bairro para se consultar com o médico clínico geral, que avalia a necessidade de encaminhamento para o oftalmologista.

Em seguida, a Diretoria de Regulação, Controle e Avaliação (DIRCA), da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), faz o agendamento para a cirurgia.

Texto: Rayssa Pajeú

Fotos: Felipe Borges

Assessoria de Comunicação – ASCOM | PMP

Deixe um comentário