É preso em Belém um homem acusado de fraudar a própria morte para receber pensão

0
212

Em uma das operações da Polícia Federal, um homem foi preso pela segunda vez, acusado de tentar fraudar a previdência. A operação da polícia obteve sucesso na manhã da última quarta-feira (27), em Belém batizando a operação por nome de Pseudocídio (termo utilizado para pessoas que forjam a própria morte e adquirem uma nova identidade).

Na apuração dos fatos a polícia descobriu que o acusado tem envolvimento com mais de 50 benefícios assistenciais ao idoso e que supostamente o mesmo tenha criado pessoas fictícias com a idade acima de 65 anos por meio de documentos públicos como RG, CPF, certidão de nascimento com intuito de receber o benefício assistencial.

Sendo comprovado os crimes, os cofres públicos podem ter sofrido um prejuízo acima de R$ 3 milhões de reais segundo informações da Inteligência Previdenciária no Pará (REINP/PA).

O investigado preso será ouvido na Superintendência Regional da Polícia Federal no Pará e encaminhado ao presídio, onde ficará à disposição da justiça. Além do mandado de prisão, os policiais ainda cumpriram um mandado de busca e apreensão e um de condução coercitiva, quando o alvo é obrigado a ir prestar depoimento.

Texto: Rodrigo Melo

Deixe uma resposta