O nosso jornal

Em solenidade, Academia Parauapebense de Letras comemora seu 1º aniversário

SHARE
, / 285 0

Na noite desta quarta-feira (16), no plenarinho da Câmara Municipal de Parauapebas, foi realizada uma Sessão Solene Comemorativa ao 1º Aniversário de Fundação da Academia Parauapebense de Letras (APL). O evento contou com a presença de autoridades do município e do jornalista, escritor e consultor político maranhense Edmilson Sanches.
Imortais
Paulo da Silva Reis, o “Paulo Poeta”, presidente da Academia de Letras, contou um pouco sobre o primeiro ano da instituição, idealizada pelos jornalistas Lima Rodrigues e Waldyr Silva, e que hoje conta com nove membros. “Neste primeiro ano, começamos a nos organizar e apoiar escritores locais, e, aos poucos, conseguimos orientar esses escritores com consultoria literária. Também realizamos algumas parcerias com projetos para a Secretaria de Educação e Câmara Municipal”, explica.
Durante o evento, a jovem escritora Aliny Gomes recebeu o título de Acadêmica Correspondente. Aliny é criadora do Projeto Garota Cristã, site de informações para garotas que professam a fé cristã e um grupo de escritoras de reflexões para tal. A escritora de Belém já é a autora do livro “Garota Cristã: Querido Diário”, primeiro volume de uma série que conta a trajetória de Stella, uma adolescente e sua aventura de conhecer Jesus Cristo.
Paulo Poeta
Para Edmilson Sanches, fundador da Academia Imperatrizense de Letras (AIL), o momento foi histórico. Como exemplo, o acadêmico falou sobre as dificuldades para criação da instituição e de como está hoje. “Quando começamos a nos preparar para a criação da academia de Imperatriz, um jornal chegou a questionar os motivos e afirmou que as pessoas precisam apenas de comida e dinheiro. Nós levamos adiante e, hoje, ela é umas das academias que mais produz, com centenas de livros publicados e milhares sendo influenciados pela AIL”, conta, completando que fundou a AIL há mais de 20 anos.
O escritor também deu exemplos de nações, como o Japão e Alemanha, que geograficamente não seriam favoráveis para o crescimento econômico, mas que investiram em conhecimento e cultura e tornaram-se grandes potências mundiais. “Esses exemplos ilustram o quanto a cultura e o conhecimento são importantes e devem ser apoiados pelas instituições de um município. Investir em educação é a garantia de construir outras alternativas econômicas. Nesse momento, mais do que uma simples solenidade, aqui está sendo feito história”, declara.

Leave A Reply

Your email address will not be published.