Engenheiros que atestaram segurança de barragem são presos

0
530
FOTO;Pablo Nascimento

Os dois mandados foram expedidos pela Justiça de Minas Gerais e cumpridos na cidade de São Paulo

Giuliana Saringer, do R7, com Rafael Custódio, da Agência Record

Dois engenheiros que teriam atestado a segurança da barragem que rompeu em Brumadinho (MG) foram presos na manhã desta terça-feira (29) na zona sul de São Paulo.

O R7 teve acesso ao documento com exclusividade, classificado como restrito, assinado pelo engenheiro Makoto Namba, da Tuv Sud Bureau de Projetos, e pelo engenheiro da Vale César Augusto Paulino Granchamp.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Estadual de Minas Gerais e cumpridos pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo) e pela Polícia Civil de São Paulo.

Além dos dois engenheiros, também foram presos três funcionários da Vale, em Minas Gerais, diretamente envolvidos e responsáveis pelo empreendimento minerário e seu licenciamento. As prisões são temporárias e têm prazo de 30 dias.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Estadual de Minas Gerais e cumpridos pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo) e pela Polícia Civil de São Paulo.

Além dos dois engenheiros, também foram presos três funcionários da Vale, em Minas Gerais, diretamente envolvidos e responsáveis pelo empreendimento minerário e seu licenciamento. As prisões são temporárias e têm prazo de 30 dias.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Estadual de Minas Gerais e cumpridos pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo) e pela Polícia Civil de São Paulo.

Além dos dois engenheiros, também foram presos três funcionários da Vale, em Minas Gerais, diretamente envolvidos e responsáveis pelo empreendimento minerário e seu licenciamento. As prisões são temporárias e têm prazo de 30 dias.

A Justiça cumpre sete mandados de busca e apreensão em sedes de empresas e residências de pessoas envolvidas.

Deixe um comentário