Flona de Carajás receberá alunos do curso de turismo

0
104

Mirante da Mina, Cavernas Mapinguari e Guarita e Cachoeira de Águas Claras. Esse foi o trajeto que a turma do curso de “Qualidade de Atendimento ao Turismo” fez no último domingo, 15, na Floresta Nacional de Carajás (Flona Carajás) como parte das aulas práticas de formação de agentes e guias turísticos. Iniciado em setembro, o curso foi gratuito e a parte teórica teve duração de 40 horas.

O trajeto foi longo e conduzido pelo turismólogo Esnandes Silva, do Departamento de Turismo (Detur); André Maia, condutor ambiental da Cooperativa de Trabalho em Ecoturismo de Carajás (Cooperture Carajás); e Erika Sarmanho, colaboradora do Centro de Visitantes do Instituto Chico Mendes Conservação da Biodiversidade (ICMBio)/Departamento de Uso Público.

Para os amantes da natureza, as trilhas são cheias de curiosidades. Não apenas a fauna e flora despertam atenção, mas também as rochas com traços e cores únicas. O primeiro impacto é no Mirante da Mina, onde a paisagem parece ser de outro planeta diante de décadas de escavação para a retirada de minérios daquela área.

Mirante, caverna e cachoeira são apenas uma mostra da riqueza da biodiversidade da Flona Carajás. A engenheira ambiental Suelma Farias voltou da experiência com outra visão. “O que vou levar pra casa é valorizar o que a gente tem (as riquezas naturais da região) porque é conhecendo que a gente aprende a valorizar”. O engenheiro agrônomo Francisco Ribeiro ficou encantado com o visual. “Tem muita coisa bacana que a gente precisa conhecer. A paisagem é interessante. A gente falando não é a mesma coisa de presenciar”.

Para o turismólogo Esnandes Silva, a visita coroou o trabalho do curso. “Agora os alunos têm mais propriedade para ajudar o município a divulgar o que temos de melhor, que são nossas riquezas naturais”. Esnandes já adiantou que o Departamento de Turismo está trabalhando no planejamento das qualificações de 2018. “Nós acreditamos que a partir do ano que vem vão surgir ótimas oportunidades de trabalho nesse seguimento”, adiantou ele.

O coordenador do Detur, Marcos Alexandre dos Santos, destacou a importância das aulas práticas. “Muitas pessoas vêm para a região a turismo de negócios. A experiência dos alunos, que vão fazer o receptivo dessas pessoas na rede de hoteleira, restaurantes, vai ajudar a divulgar nossas belezas naturais. A visita é uma forma de incentivo e sensibilização, pois grande parte da população de Parauapebas não conhece os atrativos turísticos dentro da Floresta Nacional de Carajás”.

Parceria

O curso foi oferecido pela Prefeitura Municipal de Parauapebas, por meio do Detur, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), ICMBio/Departamento de Uso Público e Programa Estadual de Qualificação do Turismo (PEQTur).

Assessoria de Comunicação/Ascom Parauapebas PMP

Deixe uma resposta