FNL bloqueia Estrada de Ferro, Vale diz que é ilegal

0
276

Os integrantes da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL) bloquearam a Estrada de Ferro Carajás na manhã desta quarta-feira, 24, impedindo a passagem do trem. Manifestantes cobram da Vale a entrega de uma suposta fazenda, que segundo eles foi prometida em 2017.

Segundo o entrevistado, que preferiu não se identificar, no local próximo a ferrovia estão acampadas 650 famílias, e os manifestantes vão permanecer interditando a ferrovia até que sejam atendidos. “Estamos reivindicando nossos direitos, que é uma terra que ficaram de passar para nós, esse povo aqui na beira do rio. Temos documentos assinados pelo pessoal da Vale como eles vão doar essa terra para esse povo, uma fazenda. Prometeram resolver até Novembro, mas até agora nada”. Disse o manifestante.

Com faixas, bandeiras e queimando pneus e madeira na Estrada de Ferro desde as 5h da manhã os integrantes do FNL prometem que não irão sair enquanto não receberem o que foi prometido.

Segundo a Vale a ação é ilegal e está prejudicando a operação ferroviária, como diz na seguinte nota:

Integrantes da Frente Nacional de Luta (FNL) interditam, desde a madrugada desta quarta-feira, 24/1, a Estrada de Ferro Carajás, no KM 854 da ferrovia, no município de Parauapebas (PA).  A Vale repudia a ação criminosa e ilegal da Frente Nacional de Luta (FNL), que coloca em risco a operação ferroviária, interrompe o transporte de minério, combustível e grãos e afeta mais de 1.300 pessoas das comunidades que usam o trem de passageiros diariamente.

A Vale já registou boletim de ocorrência e adotará as medidas judiciais cabíveis para a desinterdição da via o mais rápido possível. A empresa ressalta ainda que não existe nenhuma negociação em curso entre a Vale e a FNL.

(Samara Guimarães)

Deixe uma resposta