Incêndio assusta moradores do Residencial Alto Bonito na cidade de Parauapebas

0
126

Na noite desta última terça-feira (28) um incêndio deixou moradores do bloco 15 no Residencial Alto Bonito assustados, mas felizmente ninguém ficou ferido. Após notarem que um apartamento estava sendo tomado por chamas, alguns moradores do mesmo bloco acionaram o Corpo de Bombeiros imediatamente para conter o que poderia ter virado uma cena trágica.

No período de tempo em que o Corpo de Bombeiro não chegava no local para conter as chamas, os próprios moradores colocaram suas vidas em riscos para ajudarem pessoas dos andares superiores a saírem do local em que o fogo ficava cada vez mais perigoso.

Os moradores do Residencial mostraram a força da união e improvisaram um resgate e até mesmo lençóis foram usados para que crianças fossem resgatadas pelas janelas tendo em vista que a fumaça já estava espalhada por todo o local.

De acordo com os populares do residencial, foram levantadas duas hipóteses responsável pelo incêndio. A primeira hipótese foi de que uma vela poderia ter causado o incêndio, a segunda e mais coerente foi de que problemas elétricos possam ter gerado um curto-circuito causando as chamas do apartamento.

Com a chegada do Corpo de Bombeiros no local, as demais pessoas em risco foram resgatas e as chamas foram contidas. O Corpo de Bombeiros colheu dados e provas e um laudo final sobre os resultados da causa do incêndio deve ser concluída nos próximos dias.

Alguns moradores do Residencial reclamaram da falta de segurança em casos como esses e afirmaram que a bomba de agua do local não funcionou de forma alguma e que se não fossem os próprios moradores e o Corpo de Bombeiros a cena teria sido trágica.

Os moradores também pediram uma maior atenção do poder publico da cidade para que melhores a segurança do local pois não existe escada de incêndios e alguns moradores tiveram que quebrar vidros das janelas para serem resgatadas.

Vale lembrar que felizmente o incêndio não deixou nenhum ferido, apenas danos materiais.

Texto: Rodrigo Melo/Foto: Pebinha de Açucar

Deixe uma resposta