Jogos da Cidade encerra calendário esportivo do semestre

0
178

As finais do 2º Jogos da Cidade movimentaram Parauapebas no fim de semana. Mais de mil atletas participaram das competições disputadas por 30 times de futebol de campo, 64 de futsal, 14 de handebol, 9 de basquetebol, 12 futvolei, 20 de vôlei, além dos atletas de esportes radicais. As competições tiveram início dia 10 de maio, em alusão ao aniversário da cidade.

Na noite da sexta-feira, 5, no Ginásio Poliesportivo, ocorreram as finais de handebol e basquetebol. “Pra gente da modalidade basquete, que não é tão conhecido no município, [os Jogos da Cidade] é muito importante. A partir desses jogos creio que o número de adeptos vai aumentar e espero que da próxima vez seja melhor ainda”, disse Cristiano Reis do time Anúbes, que venceu Os Justiceiros por 67 a 62.

Maisa Neves começou a praticar handebol com 12 anos de idade, nos Jogos Interescolares de Parauapebas (JIP’s). Esse ano, sua equipe, a UFHP 02, venceu a UFHP Juvenil por 26 a 16 e conquistou o bicampeonato. A atleta aprovou a iniciativa. “É muito bom pra cidade, porque envolve os atletas do município e ajuda a divulgar o handebol”, disse Maisa.

O filho de Marcos Bogea, Joaquim, de dois anos, acompanhou a final do handebol masculino ao lado da sua mãe, que também foi campeã da modalidade no feminino. Vardar HC venceu a Maquina do Mal por 19 a 14. “A gente tá tentando alavancar o handebol da nossa cidade. O esporte traz esse elo de família, de amizade, então com certeza pretendo passar isso para meu filho”, ressaltou o camisa 7 que levou o ouro pra casa, Bogea.

                             Copa Interbairros de Futebol de Campo

E teve mais esporte no estádio Rosenão: a grande final da 2ª Copa Interbairros de Futebol de Campo, no sábado, 6. Num jogo equilibrado, o Jardim América conseguiu o título de campeão ganhando de 1 a 0 do Rio Verde. “Aproveitamos a oportunidade e ajudamos o time a conquistar a vitória. Estamos muito satisfeitos”, disse o meia atacante, Leony, autor do gol. A competição reuniu 32 equipes e movimentou os quatro cantos da cidade.

Pebas Jump

O final de semana foi cheio de adrenalina para os amantes dos esportes radicais. O 2º Pebas Jump ocorreu no sábado e domingo, 6 e 7, no Ginásio Poliesportivo e reuniu atletas de diversas cidades e modalidades: paintball; basquete de rua e para cadeirantes; wheeling com motos de 100 a 300 cilindradas; bmx street amador e profissional; bmx dirt jump, mirim, iniciante, amador e profissional; patins street opem; slackline; bicicross; wheeling de motos acima de 600 cilindradas; kart e drift trick motorizado.

Os atletas das cidades vizinhas deram um show à parte com apresentações de capoeira, patins jump, slalon e slide. Geová Botelho falou sobre a relevância do evento. “A importância está em incluir as pessoas. Trabalha a saúde mental, corporal e traz para os munícipes a chance de aprender, competir e assistir. O esporte é bom pra todo mundo”, disse Botelho, que foi o cestinha do jogo e conquistou a medalha de ouro do basquete para cadeirantes.

“A gente veio de São Miguel do Guamá, no nordeste do Pará, com cinco atletas para competir [o bicicross] no maior evento de esportes radicais do Estado do Pará. Moro perto da Capital [Belém] e não temos um evento grandioso como esse. É muito bom uma cidade promover um esporte desse, incentivando as crianças e adolescentes a formar cidadãos. Porque esporte forma cidadãos”, disse o atleta, Madson José.

O final de semana repleto de atividades esportivas encerrou o calendário de competições do 1º semestre da Secretaria de Esporte e Lazer (Semel).  “Estamos conseguindo chegar a todos os cantos da cidade com a inclusão do esporte. A população participou e acompanhou as competições como forma de incentivar e valorizar nossos esportistas. Foi um campeonato intenso. Um encerramento de semestre muito feliz, porque desde o início do nosso trabalho temos valorizado diferentes modalidades”, avaliou o gestor da Semel, Laoreci Diniz. 

Texto: Anne Costa e Rayssa Pajeú

Fotos: José Piedade e Lucas Dias

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Deixe um comentário