O nosso jornal

Judoca Thiego Marques de Parauapebas é premiado em Belém

SHARE
, / 1840 0

O esporte de Parauapebas voltou a subir no pódio esportivo. Desta vez, com o atleta paralímpico Thiego Marques, 17 anos, que faz parte do Projeto Judô Solidário desenvolvido pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel) e foi escolhido um dos melhores do ano de 2016, em sua categoria, pela Federação Paraense de Judô (FPAJU).

No último final de semana, Thiego esteve na capital Belém para receber a premiação como atleta de destaque. Ele é albino e, devido a essa deficiência, tem baixa visão. O jovem pratica Judô Solidário da Semel há oito anos, é pentacampeão nacional pela categoria Ligeira (até 60 kg) e já foi vice-campeão no Mundial de Jovens de Judô, em 2013, nos Estados Unidos.

Com tantos títulos, esta é a quinta vez que Thiego é premiado como um dos melhores judocas paralímpicos do Pará. Em 2016, ele jogou na Seleção Brasileira de Base, e, neste ano, tem grandes chances de ir para a Seleção Principal na categoria Ligeira. Para isso, vai contar com o apoio de uma equipe que aposta no potencial do judoca: o secretário municipal de Esporte, Laoreci Diniz, o adjunto Kledson Caetano e o coordenador geral de Esporte, Anderson Moratório.

“Para nós é uma honra muito grande ter um atleta do nível do Thiego aqui na secretaria. Ele, além de ser promissor, representa nosso município e o Estado do Pará na modalidade”, comemora o titular da Semel. “A nossa casa sempre vai está aberta e disponível para ele graças ao apoio do prefeito Darci Lermen”, completou Laoreci Diniz.

Sempre ao lado de Thiego, outra pessoa decisiva para as vitórias do parauapebense nos tatames paralímpicos é o professor Antônio Sérgio, que dá aulas para o garoto desde quando ele chegou ao projeto. Em quase uma década de treino, o mestre pode acompanhar as transformações na vida do aluno. “O judô foi o meio encontrado por ele para acabar com sua timidez. Ele quebrou preconceitos e se tornou um atleta de ponta”, orgulha-se Antônio Sérgio.

E mesmo sendo atleta de ponta Thiego não perdeu a humildade. “Uma das primeiras aulas que aprendi e que nunca saiu da minha mente é o respeito que um atleta tem que ter com todos principalmente com o meu mestre. A humildade é um dom que Deus dá, e para vencermos temos que levar sempre esse ensinamento no coração”, diz o judoca.

 

Novos desafios

 

O Ginásio Poliesportivo praticamente tem sido a casa de Thiego Marques e do professor Antônio Sérgio. E por uma justa razão: no período de 10 a 12 de março, Thiego irá disputar o Grand Prix Internacional de Judô Paralímpico. Já no período de 20 a 25 de março, ele integrará a Seleção Brasileira de Jovens de Judô Paralímpico para mais uma competição internacional, dessa vez o Parapan-Americano de Jovens, organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). O evento reunirá mais de 20 países. As duas competições serão realizadas em São Paulo, abrindo o ciclo de preparação rumo ao Japão 2020.

 

Reportagem: Carlos Campos – Ascom/PMP

LAORECI DINIZ, THIEGO MAEQUES, KLEDSON CAETANO E ANTÔNIO SÉRGIO

LAORECI DINIZ, THIEGO MAEQUES, KLEDSON CAETANO E ANTÔNIO SÉRGIO

Leave A Reply

Your email address will not be published.