preso em operação da PF é nomeado para Grupo de Segurança de Barragens

Jardel Rodrigues da Silva é acusado de desviar mais de R$ 23,5 milhões de Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra).

0
184

O governador do Pará, Hélder Barbalho, anunciou o ex-coordenador de núcleo da Casa Civil do governo, Jardel Rodrigues da Silva, preso em fevereiro na operação Saldo Zero, como um dos membros do Grupo de Trabalho de Estudos e Segurança de Barragens. A nomeação foi publicada na manhã desta sexta-feira (8) no Diário Oficial do Estado. Além de Jardel, outras dez pessoas devem participar da equipe de fiscalização de barragens no Pará.

 

Jardel Rodrigues de Souza — Foto Reprodução

De acordo com o Governo do Estado, o grupo nomeado pelo governador vai analisar as condições de segurança das 91 barragens existentes no Pará. Além disso, o grupo se propõe a estudar mecanismos de prevenção a desastres ambientais.

                                         Operação Saldo Zero

Liderada pela Polícia Federal, a operação Saldo Zero desarticulou uma associação criminosa que estaria atuando na Fundação de Apoio à Pesquisa, Extensão e Ensino em Ciências Agrárias (Funpea) e desviando recursos públicos federais da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra). Ao todo a Polícia confirmou o desvio de R$ 23,5 milhões.

Operação Saldo Zero em Belém — Foto Ary Souza

Além de Jardel Rodrigues da Silva, outras seis pessoas foram presas na operação. Segundo promotor de justiça do Ministério Público do Pará (MPPA) Sávio Brabo, no período de 2014 a 2018, Jardel atuou como diretor da Funpea, onde era responsável pelas implantações dos projetos de políticas públicas e serviços públicos que nunca foram executados.

“Além dele ser diretor (na época), também foi constatado que ele era sócio de fornecedores da Funpea. Então essa é uma relação promíscua que ocasionou desvio do recurso público, que atualmente foi apurado em torno de R$ 23,5 milhões”, afirmou o promotor do MPPA.

G1 entrou em contato com o Governo do Estado e aguarda resposta.

Por G1 PA — Belém

 

Deixe um comentário