RODA VIVA EDIÇÃO 1.221

0
338

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, afirmou nesta
segunda-feira (8) que a presidente Dilma Rousseff tem “responsabilidade política” sobre suposto caso de corrupção na Petrobras. Marina deu a declaração
ao ser questionada por jornalistas sobre depoimento do ex-diretor da estatal
Paulo Roberto Costa, que falou ao Ministério Público que havia pagamento
de propina a políticos em contratos fechados pela Petrobras.***Costa foi preso
pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, que investiga esquema bilionário de
lavagem de dinheiro em todo o país. Ele fez acordo de delação premiada com a PF
e tem prestado depoimentos diários sobre os supostos casos de corrupção na Petrobras.Marina, além de dizer que Dilma tem “responsabilidade política”, afirmou
também que o governo foi “conivente” com as eventuais irregularidades. A candidata participou de um ato de campanha***Quem manteve toda essa quadrilha
que está acabando com a Petrobras é o atual governo, que, conivente, deixou
que todo esse desmande acontecesse em uma das empresas mais importantes
do nosso país […] A presidente [Dilma Rousseff] tem responsabilidade política.
Eu não seria leviana de dizer que ela tem responsabilidade direta. Eu prefiro que as investigações aconteçam. Eu não vou querer ganhar uma eleição a
qualquer custo e a qualquer preço”, afirmou a candidata. ****Candidatos ao
governo do Pará fazem a segunda prestação de contasPrestação de contas foi divulgada neste sábado, 6.Dois candidatos não detalharam receita para campanha. A
prestação traz a discriminação dos recursos em dinheiro ou estimáveis em dinheiro
que foram arrecadados para financiamento da campanha eleitoral e também os gastos realizados até o momento, com o detalhamento dos doadores e fornecedores,
incluindo as informações que já foram prestadas na primeira parcial. ****A entrega
à Justiça Eleitoral da segunda parcial de prestação de contas pode ser feita de 28 de
agosto a 2 de setembro. O candidato que apresentou a maior arrecadação foi Helder Barbalho (PMDB), com total de R$ 2,912,731.12 declarados nesta parcial da
prestação de contas. Na primeira parcial, o candidato detalhou o valor total de R$
82.387,23.*** O candidato Simão Jatene (PSBD), declarou ao TSE a arrecadação de R$ 1.392.704,20. Na primeira parcial, Jatene, que é o atual governador
do Estado, entregou a prestação de contas zerada, segundo o TSE, e por este
motivo as informações não foram disponibilizadas.***O candidato do PV, Zé
Carlos, detalhou a arrecadação de R$ 297,000.00 na segunda parcial ao TSE.
Marco Carrera (PSOL) totalizou R$ 15.069,76 arrecadados, segundo a parcial
da prestação de contas. ****Ex-golpista que inspirou filme vive de palestras sobre o poder de persuasão Considerado um dos maiores golpistas do país, Marcelo
Nascimento da Rocha, cuja história inspirou o filme “VIPs – Histórias Reais de um
Mentiroso”, vive atualmente de palestras e treinamentos sobre técnicas de vendas
e como usar o poder de persuasão. O cachê varia entre R$ 6 mil para eventos em
Mato Grosso e R$ 8,5 mil para outros estados.*** Aos 38 anos, ele vive em Cuiabá
com a mulher e a enteada de 15 anos, e diz que não se arrepende dos crimes que
cometeu. “Não faria de novo, mas seria hipócrita em dizer que me arrependo.
Porque vivi muitas coisas bacanas. Mas, descobri que ter uma vida decente é
imensamente mais prazeroso do que ficar sofrendo na prisão. Não vale a pena
isso”, diz Marcelo Nascimento.***Entre outras coisas, Marcelo é acusado de
aplicar golpes em pelo menos quatro estados, incluindo comercializar coisas
inexistentes. “Eu vendia coisas absurdamente incríveis e que nenhuma pessoa
compraria, em sã consciência. Tipo terreno no mar. Cheguei a vender vários,
um condomínio quase”, conta. ***Mas o episódio mais famoso envolvendo o falsário foi quando fingiu ser o filho do dono de uma das maiores companhias aéreas
do país durante entrevista a um programa veiculado em rede nacional. ****Condenado por crimes como associação ao tráfico, roubo de avião, estelionato e falsidade
ideológica, ele foi preso em 12 estados diferentes e fugiu nove vezes. Mas garante
que não quer mais viver daquela maneira. “A vida de um foragido não é fácil. Eu
tive que abrir mão de viver, de ver meu filho crescer. Hoje ele tem 14 anos.*** Então, todas essas coisas me levaram a querer uma mudança de vida”, justifica.
Marcelo Nascimento saiu há aproximadamente seis meses da Penintenciária
Central do estado (PCE), após conseguir progressão para o semiaberto. Como
Mato Grosso não tem estrutura adequada para esse tipo de regime, ele acabou
se beneficiando da prisão domiciliar, após comprovar que tinha trabalho. Mas,
começou na quarta-feira (3) a usar tornozeleira eletrônica, pela qual é monitorado 24 horas por dia.****Hoje ele planeja as palestras e treinamentos em um
pequeno escritório localizado numa avenida da capital, onde recebeu a reportagem do G1. “Na verdade, eu descobri que conseguia usar minha inteligência
pra um lado positivo. Dou palestras no Brasil inteiro, com autorização da Justiça, porque é meu trabalho. São sobre técnicas de venda, o poder de persuasão
usado de forma positiva, para se efetuar uma venda. Dou treinamento para líderes de equipe e presto consultoria de ação promocional, marketing”, explica.

Deixe uma resposta