O nosso jornal

Roda viva – edição 1264

SHARE
, / 264 0

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, declarou nesta terça-feira (10), após reunião com o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros, que o governo vai tentar corrigir a tabela do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (IRPF), para as faixas de menor renda, em 6,5% – patamar que foi vetado no início deste ano pela presidente Dilma Rousseff.*** Depois um início de negócios com forte alta, o dólar passou a operar em queda no final da manhã desta terça-feira (10). Por volta das 14h15, a moeda era vendida a R$ 3,1198, em baixa de 0,32%.***O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido também como inflação do aluguel porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, registrou variação de 0,74% na primeira prévia de março, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). No mesmo período de apuração do mês anterior, a variação foi de 0,09%***A inflação calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) ficou maior em todas as capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) na primeira semana de março. As altas nos preços da gasolina e da conta de luz foram os maiores responsáveis pela aceleração.*** Os títulos públicos (papéis da dívida do governo) vendidos às pessoas físicas, por meio do Tesouro Direto, terão novos nomes para facilitar a vida dos investidores, informou nesta terça-feira (10) o Ministério da Fazenda.*** O número de consumidores inadimplentes e a quantidade de dívidas não pagas caíram no mês de fevereiro, ante o mesmo mês do ano passado, de acordo com o indicador mensal de inadimplência da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).*** Após participar de reunião com a presidente Dilma Rousseff e senadores da base aliada, o ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, afirmou nesta segunda-feira (9) que o governo vai propor ao Congresso Nacional “alternativa” ao reajuste da tabela do Imposto de Renda. Ele, porém, não quis detalhar o que será feito***A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (10), em discurso na abertura do 21º Salão Internacional da Construção, em São Paulo, que o país passa por um momento difícil, mas que não há “uma crise da dimensão que alguns dizem que estamos vivendo”.***O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vai prestar depoimento na CPI da Petrobras na próxima quinta-feira (12), segundo informou o presidente da comissão, deputado Hugo Motta (PMDB-PB). Motta disse nesta terça (10) que recebeu uma ligação telefônica de Cunha na noite de segunda solicitando que fosse ouvido pelo colegiado.*** O doleiro Alberto Youssef afirmou ao Ministério Público Federal (MPF), em depoimento com base em delação premiada, que o tesoureiro do PT João Vaccari Neto e o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu recebiam dinheiro do esquema de corrupção da Petrobras para repassar ao caixa do partido.*** A presidente Dilma Rousseff avalia viajar no segundo semestre deste ano aos Estados Unidospara se reunir com o colega norte-americano Barack Obama em visita de Estado. A data ainda não foi confirmada, mas a intenção do governo é que o encontro ocorra em setembro.*** O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que há um “enorme esforço mundial” para garantir que ele perca a eleição na semana que vem em Israel, na qual a disputa é acirrada, segundo comentários divulgados pela rádio do Exército.*** O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, exaltou como heróis as sete autoridades venezuelanas alvo de sanções impostas pelos Estados Unidos, e nomeou um dos atingidos pelas medidas dos EUA como novo ministro do Interior.*** Casos recentes de corrupção ameaçam a imagem do Chile como país “modelo” da América Latina e a “lua de mel” da presidente Michelle Bachelet com a opinião pública chilena, segundo a imprensa local e analistas ouvidos pela BBC Brasil.*** O acidente com dois helicópteros que matou 10 pessoas na segunda-feira (9) na Argentina durante as filmagens do “reality show” de sobrevivência “Dropped”, incluindo três atletas franceses, é a maior tragédia da história deste tipo de programa de televisão.***A navegadora Florence Arthaud, a nadadora Camille Muffat e o boxeador Alexis Vastine, os dois últimos medalhistas olímpicos, estão entre os oito franceses que morreram no choque de dois helicópteros durante as filmagens do programa para o canal “TF1”

Leave A Reply

Your email address will not be published.