O nosso jornal

Roda viva – edição 1306

SHARE
, / 335 0

Dezenas de moradores do bairro Araguaia, em Marabá realizaram um protesto na Estrada de Ferro Carajás, da Vale. Os manifestantes queimaram pneus nos trilhos da ferrovia, impedindo a passagem dos trens que circulam entre os estados do Pará e do Maranhão. Um trem que passava pelo local chegou a ser atingido pelas chamas *** Os moradores cobraram providências da prefeitura local a respeito de uma obra de pavimentação nas ruas do bairro. A obra foi iniciada há cerca de um ano, mas foi interrompida *** Em nota, a Prefeitura de Marabá informou que as obras estão em andamento, que algumas ruas foram pavimentadas e receberam drenagem, mas a construtora responsável pela obra depende de um pagamento que deverá ser feito pela mineradora Vale para poder concluir os trabalhos *** As obras estão em andamento no Bairro Araguaia, antiga Invasão da Fanta, onde já foram pavimentadas as avenidas das Torres e Araguaia e as ruas Prata, Gênesis e 19. No momento, as demais 14 vias que serão pavimentadas já receberam base e sub-base, após terem recebido drenagem profunda *** Entretanto a Construtora Gratão, responsável pela obra, depende do recebimento da última medição, pagamento a ser feito pela Vale, uma vez que a Prefeitura de Marabá já fez sua parte, enviando as informações necessárias para que a mineradora efetue o pagamento, o que deve acontecer ainda esta semana, de acordo com a construtora *** Assim que isso ocorrer, as ruas já terraplenadas receberão camada de imprimação e depois o asfalto, vindo em seguida meio fio e sarjeta. Vale ressaltar que aquele bairro, na atual administração, já recebeu iluminação pública em todas as ruas, escola com modernas instalações, creche e agora vai ganhar uma Unidade Básica de Saúde *** Antes, na antiga Fanta, que sequer tinha a atenção do poder público, nem mototáxi entrava, devido a precariedade das ruas e o perigo que era transitar à noite *** A Vale informa que a Estrada de Ferro Carajás (EFC) foi liberada por volta das 13h desta segunda-feira (7/9) após ter sido invadida às 8h na manhã de hoje, na altura do bairro KM 7, em Marabá *** Os invasores atearam fogo em pneus na via férrea, interrompendo a operação da estrada de ferro e causando risco de perigo de desastre ferroviário, considerado crime pelo Código Penal. Os invasores reivindicavam a retomada dos serviços de pavimentação para as ruas do bairro e que fazem parte do convênio com a Prefeitura Municipal *** Com relação à obra, a Vale esclarece que o repasse de recursos encontra-se em dia, dentro do cronograma e do prazo estabelecidos pelo convênio firmado com a prefeitura municipal, responsável por toda a gestão da empresa executora da obra *** Os recursos fazem parte dos investimentos sociais da Vale, por meio do projeto de expansão da Estrada de Ferro Carajás e buscam aumentar a segurança para as comunidades e promover a melhoria da qualidade de vida para as famílias da região *** Os locais foram definidos em conjunto com a Prefeitura Municipal, com o intuito de viabilizar o acesso dessas comunidades a serviços essenciais, como o transporte público *** A Vale reafirma seu compromisso em manter diálogo aberto e transparente com as comunidades, no entanto, a empresa repudia veementemente qualquer ato de violência que desrespeite o Estado Democrático de Direito e continuará adotando medidas criminais cabíveis para a responsabilização de todos os invasores desta interdição *** O pagamento da primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas do Pará vai injetar cerca de R$ 300 milhões na economia e atingir quase 640 mil beneficiários no Estado, segundo uma pesquisa do Dieese-Pa (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) divulgada no domingo (6). O pagamento deve ser feito a partir do dia 24 pelo Ministério da Previdência Social *** De acordo com o Dieese, entre todos os estados do Norte, o Pará é o que detém o maior número de beneficiários alcançados. São cerca de 640 mil aposentados e pensionistas. Isso representa 49,03 % do total de 1.286.723 beneficiados da Região Norte *** A partir do dia 24, a economia paraense vai receber R$ 300.497.291,00 , correspondentes a cerca de 49,77 % de todo o montante do Norte ***

Leave A Reply

Your email address will not be published.