“SOCIAL” EM PARAUAPEBAS: Guarda Municipal interrompe festa com adolescentes, funk e álcool

58 pessoas, dançando ao som dos últimos hits do funk e consumindo grandes quantidades de álcool. Até aí, nada demais.  O problema é que havia 40 menores de 11 a 17 anos na "social". A GM teve que "empatar" a festinha. Foi preciso um ônibus para levar todos à delegacia da cidade.

0
827

Uma denúncia, na tarde desta segunda-feira (25), levou a Guarda Municipal de Parauapebas a interromper uma “social” que rolava no bairro Vila Rica, na periferia da cidade. Chegando ao local, a GM encontrou nada menos que 58 pessoas, dançando ao som dos últimos hits do funk e consumindo grandes quantidades de álcool. Até aí, nada demais.  O problema é que havia 40 menores de 11 a 17 anos na “social”. A GM teve que “empatar” a festinha. Foi preciso um ônibus para levar todos à delegacia da cidade.

Segundo o registro da ocorrência, o grupamento da GM que atua na chamada “Ronda Escolar” foi avisado que, próximo a escola Olga da Silva, um casal de adolescentes aparentava passar mal. Foi verificado que estavam bêbados. Interrogados, informaram o local do “evento”.
A GM chegou até à casa, constatou a presença de menores e, com o apoio da Polícia Militar, do Conselho Tutelar e da Polícia Civil, prendeu os maiores e apreendeu os menores.

Entre os menores que “dançavam até o chão” estão alunos das escolas Domingos Cardoso, Olga da Silva e Eunice Moreira, localizadas no chamado “Complexo Vila Rica”. Os pais foram notificados para que fossem buscar seus filhos e claro, não sabiam de nada. Os maiores responderão pelo crime de fornecer bebida para menores de idade. A pena prevista no artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) é de 2 a 4 anos de detenção e multa.
fonte/foto: Wilson Rebelo

 

Deixe um comentário