Ações da prefeitura beneficiam comunidades indígenas dos Xikrins

0
498

Com o objetivo de verificar in loco as ações do governo municipal em benefício às comunidades indígenas, o prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, se deslocou à reserva dos Xikrins, nesta segunda-feira (15).

“Além dos serviços nas estradas, a prefeitura irá contribuir ainda com construção de novas casas de guerreiro e já viabilizou convênio com o Instituto Indígena Botiê Xikrins para realização de atividades socioculturais. As aldeias também estão incluídas no programa Vilas Online, que leva internet grátis a 29 comunidades rurais, entre elas, às indígenas. São muitas as ações e o governo mantêm o diálogo aberto sempre com muito respeito e dignidade”, declara Darci.

Os serviços de infraestrutura nas aldeias, que consistem em abertura de vias, terraplanagem e cascalhamento, foram iniciados no começo do mês de junho. E as boas notícias foram recebidas com cânticos e aplausos. “Apresentamos nossas demandas e fomos atendidos. Estamos muito satisfeitos com o convênio, com tudo”, declarou o cacique Bepkrokroti.

Kamrêik Xikrin, cacique da aldeia Djudjêkô, também comemora, “estamos muito alegres, novo povo está alegre com tudo que o governo tá fazendo”.

A comunidade indígena recebe atenção do governo municipal desde o início da gestão. Em 2017, pela primeira vez na história da cidade, foi realizada uma audiência pública do Plano Plurianual (PPA), onde foram apresentadas as demandas da comunidade que gradativamente estão sendo atendidas.

                              Mais estrutura para os Jogos indígenas

No período de 20 a 26 deste mês, serão realizados os Jogos Tradicionais Indígenas na aldeia Ôôdjá. E a prefeitura de Parauapebas executa vários serviços de infraestrutura na localidade. “Realizamos a instalação da iluminação na arena, serviços de terraplanagem e também limpeza do campo de futebol”, diz Wanterlor Bandeira, secretário municipal de Obras (Semob).

“A gente agradece o apoio e queremos que todos venham pra cá”, conclui o vice-cacique da aldeia Ôôdjá, Bemok Xicrin.

Texto: Anne Costa

Fotos: Lucas Dias

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Deixe um comentário