Conheça um pouco da história de Marcelo Parceirinho

0
514

A segunda campanJosé Marcelo Alves Filgueiras, conhecido popularmente por “Marcelo Parcerinho”, é natural de Fortaleza (CE), tem 42 anos de idade (24/12/1972), é casado e tem um casal de filhos menores de idade.
Marcelo chegou a Parauapebas com dez anos de idade (1982), onde cresceu, tornou-se adulto e constituiu família. Foi assessor parlamentar do então vereador Fernando da Ótica no período de 1992 a 2004 e também assessor do então vice-prefeito Pastor Moisés, no período de 2004 a 2008.
“Marcelo Parcerinho” é membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus Missão em Parauapebas desde 2005, onde vem contribuído com um importante papel social, de cujo segmento recebeu grande parcela dos 1.406 votos conquistados nas eleições de 2012, classificando-o como primeiro suplente e agora assumindo a titularidade de uma cadeira na Câmara Municipal.
O agora vereador José Marcelo filiou-se inicialmente no Partido Social Cristão (PSC) e desde 2011 é membro efetivo do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) no município.
O novo vereador se coloca à disposição de toda população de Parauapebas, com o compromisso de fiscalizar a administração do erário e viabilizar iniciativas que promovam o bem estar da sociedade local.
Após o juramento de posse, na sessão ordinária da última terça-feira (11), Marcelo Parcerinho (PMDB) realizou seu primeiro discurso como vereador. O parlamentar iniciou sua fala agradecendo a Deus e aos eleitores, e afirmando que há tempo para tudo na terra. O vereador, que obteve 1.406 votos, lembrou seu compromisso com a dignidade e com o trabalho.
“Hoje é um dia muito especial, onde nossos sonhos tornam-se realidade e de agora em diante marchamos juntos nesta nova missão. É uma alegria poder representar o povo de Parauapebas através dos votos confiados a minha pessoa”, revelou.
Marcelo se comprometeu a erguer a bandeira do trabalho, transparência, saúde, educação de qualidade, agricultura familiar e a bandeira da produção rural. “O povo de Parauapebas mais do que nunca precisa de nós para que façamos o nosso papel, que é legislar, fiscalizar, indicar e buscar a solução dos problemas dentro da competência de cada um”.
O parlamentar ressaltou, ainda, que não será vereador apenas daqueles que votaram nele. “Sei que esta missão é difícil, mas nunca fui homem de fugir das responsabilidades. Minha meta e meus objetivos são um só: trabalhar por Parauapebas junto com os demais parlamentares”.
Parcerinho deixou claro em seu discurso como conduzirá seu mandato. “Não negocio por medo, mas não tenho medo de negociar. Negociar alianças, independente de partido e ideologia. A cidade está acima das diferenças de pensamento e visões políticas. Quem manda na cidade não é o prefeito, nem os vereadores, mas sim o povo”.
Marcelo Parcerinho comentou a situação de crise que tem afetado a cidade. “Hoje nos deparamos com centenas de pessoas desempregadas, endividadas e, pior, sem esperança, vivendo à margem da sociedade em plena capital nacional do minério. Esta constatação me motiva e me desafia enquanto homem público”.
As obras implantadas e o investimento da arrecadação municipal também preocupam Parcerinho. “Neste momento de crise, obras estão sendo erguidas em nossa cidade, como o ramal ferroviário, que está sendo construído pela Vale. Temos que estar de olho. Sabe-se que esta obra vem trazendo vários transtornos para as comunidades próximas da estrada de ferro, além, apenas da repercussão positiva. Nosso município tem problemas que vão desde uma simples reposição de lâmpadas aos graves problemas com baixos investimentos em saneamento básico, pois é sabido por muitos que a cada real investido em saneamento básico se economiza quatro em saúde. Buscarei sempre junto com cada um de vocês uma solução para os problemas existentes, não tenha dúvida disso. Jamais fecharei os olhos ou deixarei de defender os interesses do povo”, ressaltou.

Deixe uma resposta