Construção de 250 casas marca o início do programa de saneamento ambiental em Parauapebas

0
  • Emoção e alegria marcaram o evento de assinatura da Ordem de Serviço (OS) para a construção de 250 casas, um novo lar para famílias que residiam em locais de risco e insalubres na área da 1º etapa do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap).

O evento ocorreu nesta sexta-feira (13), no gabinete do prefeito. “Ao ver o vídeo que passaram aqui, das nossas casas alagadas, e depois as imagens de como serão as casas que vamos ganhar, fiquei emocionada!”, declarou Claudilene Lisboa, ex-moradora da área conhecida como Palafitas.

“As comunidades das Palafitas, Riacho Doce e da Rua 15 de Novembro estão felizes agora. Quando chovia era um Deus nos acuda. O pessoal da prefeitura tirou a gente desses lugares perigosos, nos colocou no aluguel social e agora vai começar a construção das nossas casas, é um sonho que se realiza”, destacou João Batista, que também morava na Palafitas.

“A preocupação do nosso governo é primeiro com as pessoas! Essas famílias vão morar em um lugar decente, digno”, afirmou o prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, acrescentando que a construção das casas é o primeiro passo na concretização do Prosap.

“Infelizmente muitos não acreditavam que o Prosap sairia do papel, agora, com a construção das casas para as famílias que foram remanejadas da área onde as obras do programa serão realizadas, mostramos que ele vai acontecer sim e vai gerar mais qualidade de vida para nossa gente”, afirmou Darci.

                                          Famílias beneficiadas

De acordo com Eulália Almeida, subcoordenadora social do Prosap, todas as famílias residentes na área de abrangência do programa foram cadastradas e os seus respectivos imóveis mapeados para a elaboração do plano de reassentamento.

“Esse trabalho com as famílias iniciou em 2017. Depois das fortes chuvas de 2018, remanejamos os moradores da área das Palafitas e Riacho Doce para o aluguel social e, no primeiro semestre deste ano, foi a vez dos moradores da 15 de Novembro. Para nós do Prosap, a construção dessas casas é a concretização de um sonho e fruto de um trabalho de longo prazo”, destacou Eulália.

O Prosap prevê o remanejamento de 704 imóveis (residenciais, comerciais e mistos) localizados na área de interferência do projeto, conforme levantamento socioterritorial, realizado pela equipe social e de engenharia da prefeitura.

Dentre as 704 famílias impactadas, 550 serão reassentadas para unidades habitacionais construídas com recursos do Prosap e 154 serão indenizadas e/ou permutadas por outro imóvel adquirido no mercado imobiliário local, de acordo com os critérios estabelecidos do projeto.

                                             Construção das casas

As 250 casas da 1º etapa do Prosap serão construídas no bairro Vale do Sol II, que contará com infraestrutura completa. A empresa CHR Edificações LTDA, de Parauapebas, será a responsável pela obra. O investimento para a construção das casas é de R$ 17 milhões, uma contrapartida do município no processo de financiamento do Prosap pelo BID.

O Prosap é um programa de múltiplas obras, que vai resolver boa parte dos problemas atuais do município com relação à coleta e ao tratamento de esgoto, abastecimento de água e redução das enchentes no período chuvoso.

  

                                                                     Texto: Karine Gomes / Fotos: José Piedade

                                                                     Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Deixe um comentário