Estrada de acesso às aldeias indígenas recebe obras de infraestrutura

Serviços da prefeitura ocorrem ao longo de 150 quilômetros de extensão dentro da reserva dos Xicrins do Cateté

O município de Parauapebas recebe o maior investimento em infraestrutura da história. São obras que mudam para melhor a realidade dos cidadãos e que contemplam o perímetro urbano, zona rural e chegam à reserva indígena dos Xicrins do Cateté. Lá, ao longo de 150 quilômetros de extensão da estrada que dá acesso às aldeias o que se vê são máquinas e homens trabalhando.

“Está sendo executada a construção de cinco pontes de concretos, 26 pontos de bueiro celular de concreto que são as aduelas e mais 12 pontos de manilhas no decorrer da estrada. São 150 quilômetros de extensão dentro da área indígena”, detalha Thiago Jorge, engenheiro civil e coordenador das obras na zona rural.

As obras se concentram em pontos diversos, principalmente nas proximidades de rios, córregos, “onde há travessia de água nas estradas”, explica Thiago.

Os serviços iniciaram em março deste ano, com previsão de serem entregues em dezembro, e vão melhorar o acesso às aldeias garantindo mais trafegabilidade, segurança e o acesso aos serviços de assistência, saúde e educação.

“Uma obra como esta é de suma importância para a mobilidade e escoamento da produção, para transporte dos índios e também para quem precisa visitar as aldeias para fazer atendimento tanto do transporte escolar quanto da saúde”, destaca Wilson Siríaco de Cristo, encarregado da Secretaria Municipal de Obras (Semob).

“Assim, a Prefeitura de Parauapebas mostra total respeito e responsabilidade nesse investimento em infraestrutura que traz grandes benefícios à população indígena”, conclui Thiago Jorge.

 Texto: Anne Costa / Fotos: Luciana Pinheiro

Deixe um comentário