Grupo dá maconha grátis a quem se vacinou contra Covid-19

A ideia era comemorar a legalização da maconha e apoiar a campanha de imunização no dia dia 20 de abril, o chamado “feriadão da maconha”, em Nova Iorque

Ativistas pela legalização da Cannabis, conhecida popularmente como Maconha, causaram polêmica entre os moradores da ilha de Manhattan, na cidade de Nova York, nos EUA, ao distribuírem a droga para quem recebeu pelo menos a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus.

Vale lembrar que no último dia31 de março, o estado legalizou o uso recreativo da erva. De acordo com os ativistas, a ideia era comemorar a legalização da maconha no estado e apoiar a campanha de vacinação contra a Covid-19 neste dia 20 de abril (representado como 4/20 em inglês, que faz alusão ao código para a cannabis), uma data vista por muitos como uma espécie de “feriado não oficial da maconha”.

“Esta é a primeira vez que podemos nos sentar e distribuir baseados legalmente. Apoiamos o esforço de vacinação do governo e também estamos tentando legalizar a cannabis em nível federal”, explicou Michael O’Malley, um dos organizadores.

A distribuição começou por volta das 11h (horário local) e durou cerca de cinco horas, uma fila de mais de 50 pessoas, entre  jovens e idosos, se formou na Union Square, a passos de Greenwich Village.

No entanto, a espera foi curta o suficiente para mostrar a carteira de vacinação e fornecer o endereço de e-mail. Nas primeiras horas, foram distribuídos entre 150 e 200 baseados, de um total de 1.500 preparados pelos voluntários.

www.diarioonline.com.br

 

Deixe um comentário