‘Lacraia do Pará’ é inocentada de estupro de vulnerável

Devido à ausência de materialidade e de autoria do crime, tanto a delegada Eliene Carla Lima, quanto a promotora Lorena Moura Barbosa de Miranda, decidiram pelo arquivamento do processo 

Frankmar Fernandes da Silva Dias, mais conhecido como ‘Lacraia’ foi inocentado das acusações de estupro de vulnerável, que sofrera em fevereiro deste ano. A Polícia Civil sugeriu e o MPE (Ministério Público Estadual) requereu o arquivamento do processo, ao que a Justiça acatou no último dia 28 de abril.

Devido à ausência de materialidade e de autoria do crime, tanto a delegada Eliene Carla Lima, quanto a promotora Lorena Moura Barbosa de Miranda, decidiram pelo arquivamento do processo.

O juiz da 2ª Vara Criminal de Marabá, Alexandre Hiroshi Arakaki, deferiu o pedido da promotora e arquivou o processo, inocentando Lacraia.

No entanto, um dos advogados de defesa de Frankmar, Diego Adriano de Araújo Freires, acrescentou à Reportagem que o próximo passo será buscar uma reparação de dano causada à imagem do cliente junto aos responsáveis.

Relembre o caso

Lacraia foi parar na delegacia na noite do dia 1º de fevereiro deste ano, por conta da acusação de uma vizinha, que alegava que sua filha fora abusada sexualmente pela figura famosa no município.

Porém, no IML (Instituto Médico Legal), a menina foi submetida a exame sexológico forense, que verificou não ter havido conjunção carnal, motivo pelo qual Lacraia foi posta em liberdade.

À época, o delegado Vinicius Cardoso considerava prematuro emitir qualquer conclusão. Nisso, a criança foi submetida, também, a uma consulta com a psicóloga da DEACA (Delegacia Especializada no Atendimento da Criança e Adolescente).

Mas o que mais chama a atenção no caso, é o relato da guarnição da Polícia Militar que atendeu a ocorrência. A mãe contou para eles que um “irmão da igreja” havia feito uma oração na casa da família e ele teria “sentido” que a criança havia passado por uma situação ruim.

Ainda conforme essa versão, neste momento a criança teria começado a chorar e foi questionada pela mãe sobre o que teria acontecido. Segundo a PM, a denunciante alega que após isso, a menina afirmou que havia sido estuprada por Lacraia, detalhando que ela a teria levado para os fundos de uma casa e consumado o crime.

portaltailandia.com 

Deixe um comentário