Mais de 500 alunos participam de formatura do Proerd em Parauapebas

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), em parceria com a Prefeitura de Parauapebas, formou 575 alunos da rede municipal de ensino. A cerimônia ocorreu no plenário da Câmara Municipal, na terça-feira (25), e contou com a presença de familiares dos alunos, representantes da Polícia Militar e autoridades municipais.

A animação do evento ficou por conta da mascote do programa, o leãozinho Dare, que fez os alunos das turmas de 5° e 7° anos das escolas Faruk Salmen, Milton Martins, Fernando Pessoa e Terezinha de Jesus vibrar ao som da música do Proerd e do lema “Luz, câmera, ação”.

A empolgação dos alunos durante a formatura e a proximidade deles com os militares demonstraram o quanto o curso rompeu com barreiras e foi bem aproveitado por eles. “É um trabalho preventivo da Polícia Militar. O objetivo é afastar os alunos das drogas, da violência, do caminho do mal. Para isso, trabalhamos com aulas didáticas e bastante divertidas”, informa a instrutora do programa e soldado Aldila Naiara Neris Morais, do 23° Batalhão da Polícia Militar de Parauapebas (BPM).

Ainda segundo Aldila, o curso ofertado pelo programa dura aproximadamente três meses, com uma aula por semana. Ela informou ainda que o município de Canaã dos Carajás também foi beneficiado. “Lá atendemos 400 alunos. Somando os dois municípios são quase mil alunos beneficiados, no semestre”.

O vice-prefeito Sérgio Balduino também participou da cerimônia e aproveitou a ocasião para parabenizar aqueles que apoiam a iniciativa. “Para nós, é uma satisfação imensa ver o empenho de todos vocês na educação desses jovens. Parabéns! Tenham a certeza de que nós, gestores deste município, eu, o prefeito Darci e os secretários, estaremos sempre apoiando ações como esta, que trazem melhorias para nossa cidade”, enfatizou o gestor.

No final do curso, os estudantes puderam descrever as lições aprendidas por meio de uma redação, desenvolvidas com o tema “O que você aprendeu com o Proerd?”. Entre os textos produzidos, três foram selecionados e premiados durante a formatura. Quem conquistou o 1° lugar no pódio, com a melhor redação, foi a aluna Ana Luiza Saraiva Firmino, da escola Fernando Pessoa. As 2ª e 3ª colocações ficaram com os alunos Navde Vitórya Silva e Loane Aglair Azevedo Freitas, respectivamente, ambas da escola Faruk Salmen.

Para Ana, as lições foram valiosas. “A gente sempre escuta falar sobre drogas, mas não acha que é algo tão sério. Com o Proerd, eu aprendi a ficar longe delas. O programa é uma boa influência para todos. E, agora, eu sei que se um dia precisar, poderei contar com os policiais”, afirma a estudante.

O Curso 

O Proerd é um programa de abrangência nacional, implantado no país pela Polícia Militar em 1992. Ele busca a proteção e valorização da vida por meio de atividades educacionais realizadas em sala de aula, visando prevenir e reduzir o uso indevido de drogas e a prática de violência entre os estudantes.

Segundo o comandante do Policiamento Regional (CPR) II, o tenente-coronel Juniso Honorato e Silva, há possibilidade de ampliação do programa na região. “O Proerd é desenvolvido no Pará desde 2002, inicialmente no município de Conceição do Araguaia. Durante este período já formamos milhares de alunos no Estado. Atualmente, estamos buscando parcerias com a prefeitura e a empresa Vale para formamos mais instrutores e assim ampliarmos o número de alunos beneficiados”, afirma Juniso.

Para o secretário de Educação, Luiz Vieira, programas como esse são muito bem-vindos. Vejo com imensa alegria ações importantes como essa. Além do aprendizado, prevenção e combate às drogas, violência e bullying, estamos formando cidadãos de bem. Estamos felizes por fazer parte desse projeto tão importante para Parauapebas, enfatizou o secretário.

                                     Confira as redações premiadas:

1º Lugar: Ana Luiza Saraiva Firmino – Fernando Pessoa

Eu aprendi muita coisa com a PM Aldila e o PM Marinho, como dizer não às drogas e a dizer não ao que é errado. Aprendi que o bullying é algo muito sério e tem que ser comunicado com algum adulto. Eu agradeço muito. Agradeço aos meus pais, que me ajudaram em tudo. O Proerd é uma boa influência a todos e sei que, se um dia precisar, poderei contar com os policiais militares. Então só tenho a agradecer. Obrigada por tudo Proerd.

2º Lugar: Navde Vitórya J. Silva – Faruk Salmen

Eu aprendi com o Proerd que a gente não pode entrar no mundo das drogas, que não pode praticar o bullying e que tem que ter paciência. Se acontecer alguma coisa, a gente tem que ter calma, sair do local, contar até dez. Não devemos descontar nos coleguinhas. Também aprendi que as drogas prejudicam a nossa saúde, nossos estudos, nossas amizades e nossos relacionamentos com as pessoas.

3º Lugar: Loane Aglair Azevedo Freitas – Faruk Salmen

Eu aprendi no Proerd que não devemos andar com pessoas que fumam, utilizam álcool e pessoas que fazem o mal. Eu também aprendi no Proerd que não devemos fazer bullying com os nossos amigos ou até com pessoas que não conhecemos. E também aprendi uma coisa muito importante que nós devemos amar e ajudar quem precisa. Obrigada, tia Aldila e tio Marinho, muito obrigada por me ensinar o que eu devo fazer. Obrigada, Proerd!

Texto: Messania Cardoso

Fotos: José Piedade

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Deixe um comentário