Parauapebas é o primeiro município paraense a adotar sistema de frequência digital escolar

0
779

Ao adotar sistema de frequência digital facial para controlar a frequência dos alunos das escolas municipais, Parauapebas inova mais uma vez na área educacional e sai na frente dos municípios paraenses no quesito uso de novas tecnologias em prol da educação.

O lançamento do Projeto “Frequência Digital Escolar” ocorreu na sexta-feira, 31, na quadra da Escola Municipal de Ensino Fundamental Elisaldo Ribeiro, bairro Liberdade II. A escola foi a primeira a receber o projeto, que funcionou de forma experimental por um período e foi aprovado pela comunidade escolar.

A partir de agora, a nova tecnologia que elimina de vez o uso do diário em sala de aula, será implantada em todas as escolas da rede municipal de ensino.  “No máximo em dois meses todas as nossas escolas terão essa tecnologia”, afirmou o prefeito Darci Lermen, ao falar para a comunidade sobre os benefícios do uso da nova ferramenta.

“O mundo está em constante evolução e a área educacional também precisa evoluir. Precisamos fazer o uso dessas ferramentas mais modernas e interativas e ensinar nossos alunos a usá-las nas escolas”, mencionou o chefe do poder executivo, se referindo também aos tabletes que devem ser entregues aos estudantes no segundo semestre.

Segundo o secretário de Educação, Luiz Vieira, este é um dos muitos investimentos que estão sendo realizados para transformar a educação municipal, “estamos concluindo a reforma das 43 escolas, construindo e entregando outras à comunidade e este novo projeto só vem garantir uma educação de mais qualidade para nossos estudantes”, acrescentou.

                              OS BENEFÍCIOS DO NOVO SISTEMA

O projeto, que beneficiará os mais de 47 mil alunos do município, tem como objetivos principais: otimizar o tempo dos alunos em sala de aula, garantir mais segurança, reduzir o gasto com papel e o desperdício de merenda escolar.

Rosivaldo da Conceição Areia tem dois filhos matriculados na escola Elisaldo Ribeiro. Para ele o sistema trouxe mais segurança e tranquilidade. “Gosto de acompanhar a vida escolar de meus filhos, mas por motivo de trabalho nem sempre venho à escola. Agora posso acompanhar não só a frequência deles, mas também as notas por meio do aplicativo”, informa o pai de família.

O filho de Rosivaldo, João Sérgio Areia, também está satisfeito com o novo modelo de frequência, “alguns alunos costumavam faltar, agora fica mais difícil, pois nossos pais ficam sabendo de imediato se não registrarmos a presença, e o melhor, é rápido e prático”.

Texto: Messania Cardoso

Fotos: Bruno Cecim

Assessoria de Comunicação – ASCOM | PMP

Deixe um comentário