Prefeitura convoca beneficiários do Programa Bolsa Família

A não atualização cadastral pode ocasionar a suspensão do recebimento do benefício

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), buscando potencializar o cuidado e o cumprimento dos compromissos assumidos pelas famílias e pelo poder público na área da Saúde, informa que a atualização dos dados referentes à 1ª vigência do Programa Bolsa Família (PBF) está sendo realizada em todas as Unidades Básica de Saúde (UBS).

A Semsa alerta aos beneficiários que a não atualização cadastral pode implicar na suspensão do recebimento do benefício do PBF ou até mesmo o cancelamento definitivo.

Par dar continuidade ao recebimento do benefício, o usuário deve comparecer à UBS mais próxima de sua residência, de segunda à sexta-feira, das 07h às 11h e das 13h às 17h, para realizar a atualização. O beneficiário deve estar munido dos seguintes documentos :

• Cartão Bolsa família
• Carteira de aprazamento do Bolsa Família
• Cartão SUS
• Carteira de vacinação
• Documentos pessoais

Orientações gerais

É necessário manter a vacinação dos beneficiados do programa em dia, assim como fazer o acompanhamento nutricional das crianças de 0 até 7 anos e o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil. As mulheres de 14 a 44 anos que estiverem grávidas devem realizar o pré-natal.

O PBF é um programa federal de transferência direta de renda às famílias em situação de pobreza. O programa é realizado por meio de auxílio financeiro vinculado ao cumprimento de compromissos (condicionalidades) na Saúde, Educação e Assistência Social.

Atualmente, em Parauapebas, 22.199 beneficiários estão cadastrados no sistema E-Gestor/Saúde.

“O Bolsa Família tem suas condicionalidades específicas e precisam ser cumpridas. Alertamos aos usuários para que possam estar com os dados em dia e não corram o risco de perder o benefício concedido pelo governo federal. É necessário destacar que esse bloqueio não depende do município, os cadastrados precisam fazer a sua parte”, ressalta o gestor da pasta da Saúde, Gilberto Laranjeiras.

Texto: Nívea Lima/Semsa – Fotos: Governo Federal

Assessorica de Comunicação – Ascom 

Deixe um comentário