Prefeitura cria Grupo de Trabalho para a implantação de Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos

O GT é constituído por servidores representantes das secretarias municipais e na última sexta-feira, 31, realizou sua segunda reunião para discutir as propostas técnicas para o Plano que também envolverá a participação de diversos segmentos da sociedade.

0
607

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan), criou um Grupo de Trabalho (GT) para a implantação do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS). O GT é constituído por servidores representantes das secretarias municipais e na última sexta-feira, 31, realizou sua segunda reunião para discutir as propostas técnicas para o Plano que também envolverá a participação de diversos segmentos da sociedade.

Para o encontro, a coordenação convidou representantes da classe empresarial, universitária e da Cooperativa Colletar. “Estamos elaborando um plano que é para funcionar. Hoje, o objetivo é ouvir as ideias para a elaboração do prognóstico”, explicou Lauriane Rodrigues, coordenadora de planos institucionais da Seplan.

Na ocasião, o GT ouviu as propostas de alunas do curso de Engenharia de Produção, da Universidade de Santo Amaro (Unisa), que apresentaram o projeto de construção de uma usina de biogás autossustentável.

Já a classe empresarial foi representada pela empresa Tese Company que abordou sobre saneamento básico, cenário atual e as iniciativas privadas. Segundo Engênio Célio, diretor executivo da Tese, “saneamento não é gasto, mas investimento na saúde pública”.

A Cooperativa de Trabalho dos Catadores de Material Reciclável (Colletar), que atua no município de Canaã dos Carajás, compartilhou sua experiência e apresentou ideias que podem ser aplicadas também em Parauapebas.

O Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, que é uma lei municipal, está sendo elaborado de acordo com a lei 12.305/2010, que trata da política nacional de resíduos sólidos. “Essa comissão técnica, formada por servidores municipais, vem discutindo sobre a realidade atual do nosso município, a fim de encontrar soluções técnicas para o tratamento e a destinação final e adequada dos resíduos sólidos e rejeitos. É um trabalho que vem abrangendo um tema bastante atual, pois o lixo já é uma preocupação mundial”, ressalta Lauriane.

A partir do que foi abordado nessa discussão, a comissão realizará outras reuniões para a elaboração do prognóstico do PMGIRS.

Texto: Sara Dias / Fotos: Lucas Dias

Deixe um comentário