Prefeitura lança projeto inédito de valorização de servidores da educação

0
202

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), lançou na noite desta quinta-feira, 29, uma ação com o objetivo de valorizar professores, coordenadores e gestores da educação infantil e ciclos iniciais da rede municipal de ensino, além de sensibilizar sobre a importância das práticas educacionais.

O pontapé inicial do projeto “Educar com Alegria”, que alinha a metodologia lúdica à prática educacional, lotou de educadores o plenário da Câmara Municipal na noite da última quinta-feira (29). O evento contou com a apresentação do projeto e atividades culturais.

Segundo o Secretário de Educação, Luiz Vieira, idealizador da iniciativa, o “Educar com Alegria” faz parte de um projeto maior de valorização dos educadores da rede municipal de Parauapebas, denominado “Viva”. “A ideia é envolver nossos educadores com a literatura e a leitura, para que eles encantem ainda mais nossos alunos. Este é apenas um dos projetos de muitos que estão por vir”, anuncia o gestor, acrescentando que o trabalho vai fazer com que a educação dê grande salto de qualidade.

A coordenação do “Educar com Alegria” está a cargo das educadoras Ysa Motta e Teka Saçço. “Vamos ofertar oficinas de teatro e contação de história aos professores”, promete Ysa, adicionando que ao adotarem metodologia mais dinâmica, a prática dos professores melhora e a sala de aula se torna muito mais atrativa.

Durante o evento, o diretor pedagógico da Semed, Edson de Oliveira, apresentou o artigo “O Potencial da Contação de História na Construção de Saberes no Ciclo de Alfabetização”, de sua autoria, complementando a discussão dos objetivos da programação.

                                    INCENTIVO À LEITURA

Na Escola Cecília Meireles, a contação de história e o teatro já fazem parte das técnicas de incentivo à leitura. “As crianças adoram o espaço da sala de leitura. Lá nós criamos até o passaporte da leitura, adquirido a cada dez livros lidos, e temos um dia exclusivo para o teatro: toda terça-feira”, conta a professora Valflida Cabral Lage, informando que a mesma peça apresentada no evento, “a Cigarra e a Formiga”, será atração na Feira Literária.

O trabalho realizado pela Casa do Aprender com as crianças atendidas pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) também é exemplo do quanto as técnicas de tornar o contato com a leitura mais dinâmica podem gerar ótimos resultados. “Desde 2018, levamos nossos usuários para ouvir histórias e praticar pintura na Casa do Aprender. O espaço também inseriu o teatro dentro da contação de história e isso proporcionou desenvolvimento considerável para eles. A prova disso é o que estamos apresentando aqui hoje”, comemora Lidiane Freitas, funcionária da Apae.

Texto: Messania Cardoso / Fotos: Piedade Ferreira

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

Deixe um comentário