Prefeitura promove ação ampliada no combate à dengue

Agentes de Controle de Endemias percorrerão o bairro Liberdade I a fim de evitar a propagação do mosquito

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio da coordenação de Vigilância Ambiental, em parceria com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semurb) realizará entre os dias 22 e 26 de fevereiro um mutirão de coleta de resíduos para ajudar no combate à dengue.

A Semsa segue com vistoria nas residências para eliminar possíveis focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças. Até sexta-feira (26), os Agentes de Controle de Endemias (ACE) percorrerão o bairro Liberdade I. Essa mobilização visa combater a proliferação do mosquito.

A escolha do bairro se dá devido sempre apresentar altos índices no Levantamento Rápido de Índices para Aedes Aegypti em 2020 (Lira), somado aos números de casos positivos de dengue e chikungunya na população de Parauapebas, especificamente neste bairro.

Cientes que o correto descarte do lixo é função de cada cidadão, nestes dias a equipe realizará o trabalho de vistorias e orientação para que seja recolhido todo resíduo que possa acumular água, principalmente os que se encontram nos quintais sem serventia, como: latas, potes, pneus entre outros.

A equipe organizadora pede a colaboração dos munícipes para que não descartem, nesta ação, entulhos de construção e podas de árvores. A ação tem como objetivo eliminar potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti. No dia 1º de março, a equipe da Semurb recolherá todo o resíduo descartado durante a ação.

A Vigilância Ambiental vai enviar sua equipe para atuar nesta região durante o período, com visitas domiciliares para orientação dos moradores e vistorias nos quintais. A prefeitura lembra que a colaboração da população é fundamental para o controle do mosquito, evitando manter qualquer recipiente que possa acumular água.

Além das residências, as equipes atuam em pontos estratégicos, como ferros-velhos, borracharias e imóveis especiais (locais com grande circulação de pessoas). “A população deve fazer a sua parte e se atentar, principalmente, aos quintais, ralos externos, pratos de plantas, garrafas pet e pneus. Também é muito importante receber os profissionais em casa para obter mais orientações”, reforça o coordenador de Combate às Endemias, Carlos Damasceno.

“Antes da ação ampliada, as equipes já vinham atuando nos pontos em que haviam casos suspeitos. As demais regiões do município serão trabalhadas em seguida com as ações ampliadas e mutirões de limpeza a partir do mês que vem”, comenta a Diretora da Vigilância em Saúde, Michele Ferreira.

A atual condição climática que a região está é propícia para a proliferação do mosquito. “Estamos em uma época de calor e chuva, então a atenção deve ser redobrada. Já estamos vivendo um período difícil, com a pandemia, é importante que as pessoas cuidem de suas casas e terrenos para evitar que tenhamos mais uma situação complicada, que seria uma epidemia de dengue. Isso atrapalharia muito, pois levaria a uma sobrecarga maior no serviço de saúde, além de que muitos sintomas são parecidos com o da covid-19”, reforça Gilberto Laranjeiras, secretário de saúde.

Agentes de Controle de Endemias (ACE)

Os agentes utilizam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como máscaras e luvas, visando  sua própria segurança e a dos munícipes. A prefeitura também conta com equipe para atendimento de denúncias. Para informar alguma situação ou tirar dúvidas, a população pode ligar para o número (94) 3346-2669 – Ramal 21; (94) 3346-1020 – Ramal 257.

Texto: Karine Gomes / Fotos: Ministério da Saúde

Assessoria de Comunicação – Ascom

Deixe um comentário