Presidente do COMDCAP comenta sobre eleições do Conselho Tutelar em Parauapebas

0
480

No último domingo (4), 10.735 (dez mil setecentos e trinta e cinco) pessoas foram às urnas e participaram do processo de escolha dos 5 novos membros do conselho tutelar do município de Parauapebas.
Aldo Serra, atual Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Parauapebas
Apesar do eleitor não ser obrigado a votar, de acordo com Aldo Serra, atual presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Parauapebas (COMDCAP), responsável pelas eleições, o número de eleitores superou as expectativas da Comissão Eleitoral.
Perguntado pela equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar sobre algumas polêmicas e reclamações de candidatos em relação ao processo eleitoral, Aldo afirmou que eles, os candidatos, têm até esta quarta-feira (7) para interporem recurso junto à Comissão Eleitoral contra o resultado das eleições e a qualquer momento podem acionar o Ministério Público.
“Tivemos algumas situações de super lotação em alguns pólos de votação, algumas pessoas desistiram de votar. Ainda assim a estimativa de 10 mil eleitores foi alcançada, o que nos deixou satisfeitos em relação a participação da população. Uma ata da votação de uma escola não foi localizada, divergência entre a quantidade de votos informada na ata de algumas escolas e a quantidade real nas urnas. Houveram algumas situações não resolvidas que precisam ser esclarecidas não somente para os candidatos, mas também para a própria organização do processo. Por certo, fizemos o melhor que podíamos para dar segurança e transparência aos candidatos e eleitores”, relatou o Presidente do COMDCAP, enfatizando ainda que “as urnas foram lacradas na presença dos candidatos e do Ministério Público, e permaneceram assim durante toda a votação. Inclusive as urnas, após o encerramento da votação, receberam um segundo lacre por cima assinado pelos presidentes, mesários e secretários de cada urna pra evitar adulteração durante o percurso das escolas até o CEUP”, disse.
Demora na votação e apuração
Como a eleição foi feita de forma manual e não com o uso de urnas eletrônicas, o processo de escolha dos novos conselheiros tutelares foi bastante demorado tanto na votação, como na apuração.
“Fica o nosso apelo à Justiça Eleitoral a provisão de urnas eletrônicas no próximo pleito, a forma de votação que adotamos é lenta, arcaica, e não é tão ágil”, relatou Aldo Serra.
Participação de políticos na eleição
Em conversa com a equipe de reportagens do Portal Pebinha de Açúcar, o Presidente do COMDCAP disse que ficou surpreendido com a participação de políticos no processo de escolha dos novos conselheiros tutelares. “O que nos impressionou também foi a proporção político partidário que esse pleito tomou. O que pode afetar diretamente na igualdade de condições entre os candidatos”, disse Aldo.
Finalizando a entrevista, Aldo parabenizou os candidatos que participaram do processo de escolha dos novos conselheiros tutelares de Parauapebas. “De uma forma geral, quero parabenizar aos candidatos eleitos e aos demais pelos esforços, creio que nenhum candidato sairá desse processo da mesma forma que entrou, a obrigação de leitura do Estatuto da Criança e do Adolescente, penso que possibilitou o acesso a um universo ainda desconhecido pela maioria”, finalizou.

Deixe uma resposta