Roda viva – edição 1278

0
349

O doleiro Alberto Youssef e o executivo Julio Camargo divergiram nesta quarta-feira (12), em depoimentos dados separadamente à Justiça Federal, sobre supostos requerimentos de autoria do presidente da Câmara, Eduardo Cunha que estão sendo investigados pela Operação Lava Jato.*** O doleiro Alberto Youssef e o executivo Julio Camargo divergiram nesta quarta-feira (12), em depoimentos dados separadamente à Justiça Federal, sobre supostos requerimentos de autoria do presidente da Câmara, Eduardo Cunha que estão sendo investigados pela Operação Lava Jato.*** A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (13) uma proposta de mudança no fator previdenciário, que é o cálculo utilizado para a concessão de aposentadorias. A alteração foi incluída como emenda (proposta de mudança) ao texto da MP 664, que restringe o acesso à pensão por morte, aprovada por 232 votos a favor, 210 contra e duas abstenções.*** A presidente Dilma Rousseff se reuniu nesta quarta-feira (13) por cerca de três horas no Palácio do Planalto com cinco ministros para definir o Plano Nacional de Exportações, conjunto de medidas que o governo deve anunciar para estimular e desburocratizar o setor no país.*** O dono da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, assinou nesta quarta-feira (13), em Brasília, acordo de delação premiada pelo qual contará o que sabe aos investigadores da Operação Lava Jato, que apura desvio de recursos na Petrobras.*** Levantamento do Mapa da Violência 2015 mostra que 42.416 pessoas morreram em 2012 vítimas de armas de fogo no Brasil, o que equivale a 116 mortos por dia. Deste total, 94,5% foram mortes por homicídio. Os dados fazem parte do estudo “Mortes Matadas por Armas de Fogo”, divulgado nesta quarta-feira (13) pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).*** Em protesto pela aprovação na Câmara dos Deputados do texto principal da medida provisória 664, que restringe o acesso à pensão por morte, sindicalistas que acompanhavam a votação das galerias do plenário abaixaram as calças para mostrar as nádegas e acabaram retirados do local pela Polícia Legislativa por ordem do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).*** A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (13), com 277 a favor, 178 contra e uma abstenção, o texto principal da medida provisória 664, que restringe o acesso ao pagamento da pensão por morte. A votação será retomada na quinta-feira (14) para que sejam analisadas sete emendas – propostas de alteração ao texto principal.*** O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), apresentou nesta quarta-feira (13) um novo pedido ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, para arquivar a investigação em curso contra ele dentro da Operação Lava Jato. Conforme o inquérito conduzido pela Procuradoria Geral da República, Cunha é suspeito de receber propina com o PMDB do esquema de corrupção da Petrobras, o que ele nega.*** O ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, afirmou nesta quarta-feira (13) que a campanha do governo federal para explicar o ajuste fiscal custará cerca de R$ 40 milhões. A assessoria do ministro esclareceu que se trata de uma campanha longa, que começou há dez dias e não tem data para terminar.*** O deputado federal Danrlei Hinterholz (PSD-RS) disse que foi surpreendido ao saber, por meio da imprensa, que teve a pré-candidatura à Prefeitura de Porto Alegre lançada pelo vice-governador do Rio Grande do Sul e presidente estadual da legenda, José Paulo Cairoli, durante convenção do partido na noite de terça-feira (12). Sentindo-se “honrado” com a escolha, o ex-goleiro pede calma ao ser questionado se participará do pleito em 2016***O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quarta-feira (13) que seria uma coisa “ilógica” e “absurda” os atuais ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que quiserem permanecer na Corte após completarem 70 anos terem de ser novamente sabatinados por senadores e terem seus nomes aprovados mais uma vez pelo plenário da Casa***O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), reafirmou nesta quarta-feira (13) que será na próxima terça (19) a votação em plenário da indicação de Luiz Edson Fachin para ocupar vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

Deixe uma resposta