Roda viva – edição 1296

0
381

A Vale atingiu 159,8 milhões de toneladas (Mt) na produção de minério no primeiro semestre de 2015, o que representa um novo recorde, ficando 9,3 Mt acima do primeiro semestre de 2014 *** Carajás produziu 59,1 milhões de toneladas no primeiro semestre, o que equivale a 36% da produção total da Vale e um aumento de 12% comparado ao mesmo período de 2014 *** A empresa segue determinada em oferecer um produto de melhor qualidade e diferenciado, garantindo, desta forma, a competitividade brasileira no mercado de mineração *** Em maio de 2015, foi concedida a licença operacional para a extensão da mina de N5S, que garantirá a melhoria na qualidade média do produto e reduzirá custo de produção devido à menor relação estéril-minério e às menores distâncias médias de transporte *** Já por meio da mina de N4WS, que teve licença expedida ano passado, a Vale produziu 9,8 Mt com 65,1% de teor de minério de ferro e baixo nível de fósforo no segundo trimestre de 2015 *** S11D (incluindo mina, usina e logística associada – CLN S11D) está avançando de acordo com o planejado e alcançou 53% de avanço físico consolidado no segundo trimestre de 2015, composto por 67% de avanço físico na mina e 41% na logística *** O transporte dos módulos para a área de planta de beneficiamento alcançou 61% de avanço físico e a montagem dos eletrocentros da subestação da mina está em andamento *** O ramal ferroviário alcançou 62% de avanço físico e as obras civis de fundação na expansão do porto alcançaram 75% de avanço físico *** A produção de níquel alcançou 67,1 mil toneladas no segundo trimestre de 2015, ficando 8,7% acima mesmo período de 2014 *** Onça Puma produziu 5,9 mil toneladas, em linha com o trimestre anterior e 14,1% acima do segundo trimestre de 2014 *** A produção de cobre no segundo trimestre de 2015 na mina de Sossego totalizou 29 mil toneladas de cobre contido, sendo 7,0% e 9,6% acima do primeiro trimestre de 2015 e segundo trimestre de 2014, respectivamente *** No semestre, Sossego totalizou a produção de 56,2 mil toneladas, 6,4% a mais que no ano passado *** A produção de cobre de Salobo no segundo trimestre de 2015 totalizou 38 mil *** A Justiça Federal em Marabá, no sudeste do Pará, suspendeu temporariamente, até o próximo dia 2 de agosto, os prazos processuais que estão em curso para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com a Justiça, a medida não prejudicará a realização das audiências previamente marcadas no período de 22 de julho a 2 de agosto *** Durante esse período, as duas varas em funcionamento na Subseção Judiciária, assim como os juizados especiais adjuntos – que apreciam causas no valor de até 60 salários mínimos – deixarão de remeter novas intimações e remessa de autos à Procuradoria Federal Especializada do INSS no município *** A suspensão foi determinada através de portaria assinada pelos juízes federais da 1ª e 2ª Varas, Marcelo Honorato e Heitor Moura Gomes, porque a Procuradoria em Marabá precisou interromper suas atividades depois que a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil interditou o prédio do INSS *** Sobre a notícia de que a Vale poderia deixar o Pará, veiculada em alguns sites no meio da semana, por conta da renovação da Lei de incentivos fiscais do governo do Estado, a Vale informou, em nota a mineradora afirma que: “Não procede de forma alguma a informação de que a Vale deixaria o Pará *** A lei em questão é um incentivo ao desenvolvimento de projetos no Estado e envolve o diferimento de ICMS no processo de compras, ajudando, assim, a formação local da cadeia de fornecedores *** A Vale vem conversando com o Governo do Pará para que a lei seja mantida por um novo período e ajude no desenvolvimento do Projeto S11D, seu investimento de aproximadamente US$ 20 bilhões no Estado do Pará”, concluiu a nota *** A australiana Maca Limited assinou uma declaração de intenções com a Avanco Resources para a gerir todas as atividades de mineração da cava a céu aberto, incluindo sondagem, desmonte, carregamento e transporte no projeto de cobre Antas North, em Parauapebas. A Maca também é responsável pela operação da mina de ferro e ouro Tucano, da Beadell Resources, no Amapá *** O advogado Gildásio Teixeira Ramos Sobrinho é o mais novo candidato a sucessão de David Benasor na presidência da subseção da Ordem dos Advogados do Brasil em Parauapebas *** Com um ótimo trânsito no judiciário local, a candidatura de Gildásio vem recebendo adesões dos colegas a cada dia. Ele, que é baiano de nascimento, milita na advocacia em Parauapebas ha cinco anos. As eleições na OAB local, que conta com 372 advogados inscritos, serão realizadas em novembro próximo *** Completando 20 anos de existência amanhã, 1º de Agosto, o Disque-Denúncia do Rio de Janeiro, gerenciado pela ONG Instituto MOV RIO, já recebeu mais de 2.150.000 denúncias sobre diversos tipos de crimes. Meio milhão dessas denúncias foi encaminhado de forma imediata às autoridades. Pioneiro no Brasil, o Disque-Denúncia na capital fluminense prestou consultoria e gestão para a implantação de outras centrais em dez Estados Brasileiros, além de Argentina e Chile. No Pará, o Disque-Denúncia está presente nos municípios de Marabá e Parauapebas ***

Deixe uma resposta