Roda viva – edição 1306

0
455

Casos de Parauapebas e região na visão do blogueiro Zé Dudú, direto do www.zedudu.com.br *** A peregrinação do ex-prefeito de Parauapebas Darci Lermen para voltar a sentar na cadeira mais macia do Palácio do Morro dos Ventos é grande e motivante *** Em uma ponte aérea quase que constante entre Parauapebas – Belém – Brasília, o petista já garantiu o apoio de pelo menos 6 partidos políticos para a campanha em 2016 *** A estratégia de Darci é formar uma grande coalizão de partidos que lhe garanta a governabilidade em 2017 *** Restam menos de 100 dias para que o Tribunal Regional Eleitoral do Pará declare encerrada a revisão eleitoral em Parauapebas e Canaã dos Carajás, programada para 19 de dezembro *** Até o momento apenas 32% dos eleitores de Parauapebas e 52% do de Canaã dos Carajás compareceram para o compromisso *** Segundo o Cartório da 075ª Zona Eleitoral, a melhor maneira de evitar a longa fila é agendando um horário no site do TRE-PA. Por lá a espera é menor do que quinze minutos *** No dia 10 de setembro, a Receita Federal realizou leilão eletrônico para pessoas jurídicas. As mercadorias estavam divididas em 8 lotes. O leilão foi promovido pela Alfândega da Receita Federal no Porto de Belém e contou com a participação de 25 proponentes, sendo 9 licitantes habilitados para participação na fase de lances. Dos lotes constantes no edital, foram arrematados 7 lotes, atingindo o montante de R$ 182.590,00 *** Estudo divulgado pela diretoria da Festa do Cério de Nazaré e o Dieese/PA aponta que os custos e os impactos do Círio de Nazaré na economia do Estado do Pará será de cerca de R$ 3,3 milhões, um reajuste de 7,14% em relação ao ano passado *** Este será o Círio com o maior custo orçamentário entre os. já realizados. Os maiores custos do Círio são com evangelização (imagens, livros de peregrinação, viagem de pregadores, Círio Musical) e com donativos para creches, seminário e para a Arquidiocese de Belém *** O governo do Pará publicou o edital 026/2015 para a contratação de pessoas jurídicas para prestação de serviços educacionais destinados à realização de aulas de recuperação de conteúdos e aplicação de provas e simulados com disponibilização de material didático para alunos de 5° e 9° anos do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio, regularmente matriculados na rede pública de ensino estadual e municipal do Pará *** O processo licitatório obedece regras estipuladas no contrato e empréstimo como BID para financiamento do Programa Melhoria da Qualidade e Incremento da Cobertura da Educação Básica no Estado do Pará. O valor é de R$ 10.912.050,00 *** As aulas, provas e simulados serão realizadas no prazo de três meses em instituições de ensino dos municípios de Ananindeua, Belém, Benevides, Breves, Castanhal, Marabá, Marituba, Santa Izabel do Pará e Santarém. As aulas abrangerão o Ensino Fundamental – Língua Portuguesa e Matemática (5º e 9º anos)e Ensino Médio – Matemática, Português, Redação, Física, Química e Biologia (3º Ano) *** A contratação de empresas privadas é questionada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, que ingressou com Ação Civil Pública na 2ª Vara da Fazenda em Belém e entrou com representação no Ministério Público Federal *** De acordo com o Sindicato, o empréstimo com o BID se refere a Programa Melhoria da Qualidade e Incremento da Cobertura da Educação Básica no Estado do Pará, que deve investir na melhoria do ensino público *** A relação entre o prefeito de Marabá, João Salame, e o vereador João Hiran, ambos do PROS, está cada dia mais desgastada. É que o parlamentar, neófito na política e que não tem papa na língua, andou criticando obras do governo e o próprio prefeito *** Resultado: está na geladeira do governo e não tem seus pedidos atendidos por nenhum secretário municipal, principalmente o de Obras, a quem João Hiran tanto recorria *** Os preços de referência do minério de ferro fecharam na sexta-feira (11) com seu maior ganho semanal das últimas cinco semanas, com o preço da commodity subindo ao seu nível mais alto desde aquele registrado no mês de julho *** A alta foi suportada pela elevação do valor dos contratos futuros de minério na China e pelas expectativas positivas de uma aceleração sazonal na demanda por aço no país ***

Deixe uma resposta