Sessão solene em alusão ao Outubro Rosa é marcada por depoimentos emocionantes de mulheres

0

Organizada pela Câmara Municipal de Parauapebas, a sessão solene em alusão à campanha Outubro Rosa, ocorrida no auditório do Poder Legislativo na manhã desta quarta-feira (23), foi marcada por emocionantes depoimentos de mulheres que contraíram câncer de mama, fizeram tratamento e hoje encorajam outras mulheres a se prevenirem para não contrair a doença.

Sob a direção do presidente Luiz Castilho, a mesa dos trabalhos foi composta pelos vereadores Horácio Martins, Joelma Leite, Francisca Ciza, Eliene Soares e Kelen Adriana; secretária municipal da Mulher, Ângela Pereira; secretário municipal de Saúde, Gilberto Laranjeiras; presidente do Instituto Vencendo o Câncer (Ivecan), Socorro Plácido; médica Maria Helena Ferreira; professora e membro do Ivecan, Rosa Sousa dos Santos; entre outros.

Em emocionante depoimento, Rosa Santos, casada, mãe de três filhas, revelou que contraiu câncer em 2010, teve a mama esquerda retirada, submeteu-se a rigoroso tratamento e hoje dá testemunho que há vida após o câncer, encorajando as mulheres a se cuidarem para evitar contrair a doença.

A supervisora da Rede Cegonha, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), enfermeira Cleice Rosani Portela, apresentou um trabalho de conscientização de prevenção de câncer de mama, com estatística e serviços ofertados pela Semsa, destacando a importância do autoexame nos seios e exame clínicos, não só na campanha Outubro Rosa, mas durante todo o ano.

Indagada pelo vereador Ivanaldo Braz quanto à capacidade de atendimento do mamógrafo existente no município, Cleice Portela respondeu que o aparelho se localiza na Policlínica e pode atender até 40 exames diários, mas, “como não há demanda reprimida”, o atendimento vem ocorrendo abaixo de sua capacidade.

Por sua vez, a presidente do Ivecan, Socorro Plácido, declarou também ter contraído câncer de mama em 2010, com retirada do seio, e agradeceu a Deus por estar viva e poder ajudar voluntariamente outras pessoas a se prevenirem da terrível doença, por meio do Instituto Vencendo o Câncer.

Socorro Plácido revelou o sofrimento de pacientes que precisam se submeter a tratamento em outras cidades, por falta até de um lugar para dormir, entre outras coisas básicas. A presidente do Ivecan aproveitou para pedir empenhos dos vereadores para instalação de uma casa de apoio em Belém para atender pacientes com câncer.

Ao usar a palavra, o titular da Semsa, Gilberto Laranjeiras, justificou inicialmente a ausência do prefeito Darci Lermen, por se encontrar em Brasília; colocou à disposição de vereadores e da população os serviços da secretaria para tratamento de pacientes com câncer; declarou ter perdido entes queridos vítimas de câncer; e disse estar empenhado em 2020, com o novo orçamento financeiro para saúde, em contemplar o município de Parauapebas com o sistema de oncologia.

Fizeram uso da palavra ainda a médica Maria Helena Ferreira, a secretária municipal Ângela Pereira, os vereadores Joel Alves, Ivanaldo Braz, Elias Ferreira, Zacarias Marques, Joelma Leite, Kelen Adriana, Eliene Soares e Horácio Martins.

Em meio à sua fala, o vereador Luiz Castilho destacou que a sessão é uma forma de a Câmara Municipal se integrar à campanha internacional Outubro Rosa. “O evento não é apenas para homenagear a campanha de luta das mulheres, mas, também, para apresentar ações efetivas na promoção do diagnóstico precoce e no tratamento do câncer de mama”, frisou o presidente do Legislativo.

A sessão solene foi encerrada com a entrega simbólica de uma unidade móvel de saúde especializada, em modelo de carreta, denominada Saúde Móvel da Mulher, a ser adquirida pela Câmara Municipal por meio de emendas parlamentares, para prevenir, diagnosticar e tratar pacientes de câncer.

Texto: Waldyr Silva / Fotos: Kleyber de Souza / Ascomleg

Deixe um comentário