Vale gera 27 mil empregos no Pará

0

A Vale divulgou hoje, 16/8, balanço de sua atuação no Pará. A publicação destaca iniciativas nas áreas ambiental, social e econômica realizadas neste primeiro semestre de 2019. No Estado, atualmente, a empresa emprega 27 mil pessoas, entre próprios e terceiros permanentes, que atuam nas unidades localizadas em cinco  municípios, além da capital, Belém.

No âmbito social, foram R$ 41,6 milhões em investimentos sociais no semestre. Entre as ações, está o Programa Empreendedorismo Social Comunitário (PESC) iniciado em Marabá. O objetivo é alavancar o potencial empreendedor da região. A primeira fase do programa irá envolver os ramos de negócios: corte e costura, alimentação, aviário, laticínio, artesanato, horta e reciclagem.

Entre os destaques da atuação na área ambiental está a prevenção de incêndios nas unidades de conservação de Carajás. O total de 185 km de aceiros foi construído, gerando um faixa livre de vegetação em áreas limites das florestas, onde o solo fica descoberto, o que evita a propagação do fogo e facilita a atuação de brigadistas. Também 257 pessoas de Canaã foram capacitadas em cursos de prevenção, além de campanha de orientação e sensibilização das comunidades no combate às queimadas.

Na área econômica, a publicação traz o volume de compras locais realizados. Neste primeiro semestre, foram adquiridos R$ 4,7 bilhões em compras para as operações e projetos da Vale no Pará. Deste total, R$ 2,5 bilhões foram adquiridos de fornecedores locais, o que representa 52% do total. O valor é R$ 500 milhões mais alto que o ano passado.

Arrecadação aos cofres públicos

Outra contribuição econômica da empresa está na arrecadação gerada aos cofres públicos. No primeiro semestre de 2019, as atividades da Vale no Pará geraram arrecadação de R$ 1,3 bilhão, aos governos considerando os mais importantes tributos e compensação. O valor é R$ 472 milhões acima do que o mesmo periodo do ano passado.

O valor inclui a arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e da Taxa de Controle, Monitoramento e Fiscalização das Atividades de Exploração e Aproveitamento de Recursos Minerários (TFRM). Além da Taxa de Controle, Acompanhamento e Fiscalização das Atividades de Exploração e Aproveitamento de Recursos Hídricos (TFRH) e od Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).

Abaixo total pago em tributos e CFEM aos Governos:

Tributo e CFEM2ºTrimestreTotal 1ºSemestre
CFEMR$ 525,3 milhõesR$ 857,9
ICMSR$ 86,4 milhõesR$ 160
TFRMR$ 104,9 milhõesR$ 222,7
TFRHR$ 3,1 milhõesR$ 5,6
ISS (Próprio + retido)R$ 34,1milhõesR$ 72,6
TotalR$ 753,8 milhõesR$ 1,3 bilhão

www.vale.com/pa.

Deixe um comentário