Vereadores da Oposição não compareceram à sessão e dúvidas permanecem

0
2841

Como o povo de Parauapebas sabe, o momento político do município é delicado. Nas últimas semanas o Jornal Correio do Pará tem acompanhado com atenção os fatos que têm chamado a atenção da mídia e da população. Recentemente, em sessão ordinária, um grupo de vereadores, o G8, tentou protocolar uma denúncia contra o prefeito Valmir. A partir daí, mais dúvidas do que soluções pairam a cidade. O presidente, com o apoio dos outros vereadores, recusou a denúncia. Lógico que os denunciantes não gostaram. O G8 insistiu tanto que, em solenidade empossaram a vice e após não conseguir adentrar na prefeitura, registraram queixa na polícia.


Essa posse é válida? O prefeito continua com o mandato? Perguntas assim seriam respondidas na sessão marcada para o dia 10 de março de 2015. Pelo menos era o que acreditava muita gente. Com um público grande dentro da câmara; muitos carros estacionados ao redor e nas dependências do local; e a impressa parauapebense toda a postos para registrar a sessão que para a maioria presente “prometia”. O que houve foi uma sessão comum, a qual foram discutidos outros assuntos, como as árvores que caíram na PA por conta da chuva, a limpeza dos bairros, sobre o lixo hospitalar e sobre um futuro aterramento que a cidade precisa urgentemente.
A plateia estava dividida entre pessoas a favor e contra o prefeito. Depois de ver que o rumo da conversa não era do interesse da maioria, pois muitos esperavam por notícias da saída ou não do atual prefeito, o número de presentes começou a diminuir, pois “Como não existe ninguém pra responder e eles (vereadores) estão enrolando, vou embora”, disse Francisco, um popular. E o fato de os secretários estarem ainda a realizar suas atividades faz Francisco acreditar que o prefeito continua trabalhando normalmente. O presidente da Câmara, vereador Ivanildo Brás, informou para a equipe do Correio do Pará que a falta dos vereadores do G8 se deve ao fato de que pediram diária para comparecimento ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas em Belém. Agora é esperar pelos próximos capítulos na próxima terça-feira (17)
Reportagem: Stephanny Sousa| Texto: Pedro Henrique.

Deixe uma resposta