Corpo revelado por vídeo não é da vítima que aparece nas imagens

Ainda de acordo com o relato dos militares, o adolescente digitou a senha e na lixeira do aparelho foram encontrados quatro vídeos onde um homem aparece amarrado e sendo aberto ainda vivo. Nas imagens, às quais o Correio de Carajás teve acesso, os assassinos tiram o coração da vítima e o cortam, ainda pulsando.

Diante das imagens, o adolescente informou três pessoas supostamente envolvidas no crime, conhecidas por ele como “Felipe Pacheco”, “Carlos Emoji” e “Gabriel Lorinho”, negando ter participado do homicídio. Declarou, ainda, que o aparelho apreendido pertencia a “Carlos Emoji”, com quem teria trocado de celular.

Apesar de negar a participação no assassinato, o adolescente respondeu saber onde estava o corpo, apontando um ponto em um matagal no final da Rua 2, também no Bairro Vila Nova, onde o cadáver foi localizado enterrado em uma cova rasa.

Segundo o subtenente Wilson Mourão, do Corpo de Bombeiros, o órgão foi acionado por volta das 23h30 da sexta e adiou a remoção para a manhã de sábado. Quando o corpo foi retirado, em avançado estado de decomposição, veio a surpresa. As mãos e os pés estavam amarrados, porém o tórax não possuía a incisão que aparece no vídeo.

“Ele vai ser levado para necropsia, onde irão limpar o corpo e verificar o que realmente ocorreu, se foi tiro, facada… aqui fica difícil ver até pelo avançado estado de decomposição. Está com as mãos e pés amarrados, mas nenhum corte, nenhuma incisão grande, para se dizer que tenham tirado o coração dele”, explicou Augusto Andrade, perito do CPC Renato Chaves.

Adolescente apreendido afirma que vítima é Célio Kaiki

O adolescente apreendido garante que o corpo enterrado naquele ponto é de Celio Kayke Ferreira da Silva, de 18 anos, desaparecido desde o dia 30 de maio, quando saiu de casa no Bairro Cidade Jardim. As tatuagens no corpo da vítima podem ajudar na identificação.

O caso foi registrado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, onde será investigada a morte da pessoa localizada enterrada e também as circunstâncias nas quais foram gravadas o vídeo localizado no celular apreendido com o adolescente.

         fonte:correiodecarajas.com.br

Deixe um comentário