Mais de mil latas de leite arrecadadas com Passeio Ciclístico da Mulher

0
Que chuva, que nada! Determinação das equipes mostrou a força feminina em torno da solidariedade.

Nem o tempo chuvoso impediu a pequena Ana Catarina, de 9 anos, de levantar cedo, vestir a camisa de sua equipe, calçar o tênis e pegar sua bicicleta para participar do passeio ciclístico realizado na manhã desse domingo, 15. “Achei o passeio muito legal. É a segunda vez que participo. Acordei cinco da manhã, muito alegre e nem a chuva impediu a gente de vir”, disse Ana, ainda empolgada e cheia de gás, mesmo após completar o percurso da Praça de Eventos até o Ginásio Poliesportivo.

A campanha solidária de arrecadação de latas de leite para famílias com crianças vivendo com o HIV/AIDS marcou a realização do passeio que faz parte da programação do 30º Encontro da Mulher de Parauapebas. Foram mais de mil latas arrecadadas, transformando o evento em sucesso total. Por causa do tempo chuvoso e preocupadas com a saúde de quem pedalava, as líderes decidiram encerrar oficialmente a prova apenas com a contagem do número de participantes de cada equipe.

No entanto, com base no ditado de que “quem entra na chuva é pra se molhar”, algumas mulheres optaram por manter o ritmo das pedaladas e continuar o passeio. Foi uma verdadeira festa na chuva.

A manicure Rosilene Barbosa e a dona de casa Edinete Soares estavam animadas por participarem dessa tarefa pela primeira vez. “Isso valoriza nossa classe feminina. Foi ótimo, amei esse passeio e vou repetir”, anunciou Edinete. “É a primeira vez e estou amando. Sempre que tiver vou ter que me inscrever para estar aqui”, comentou Rosilene.

“Deixamos todas à vontade para decidirem. Elas tomaram a decisão de participar do passeio e foi uma maravilha. Nesse momento, elas não olham a disputa. Estão todas unidas em um propósito que é em defesa das mulheres. Nossas líderes estão de parabéns com nossa mulherada. É mais uma missão cumprida nos 30 anos do Encontro da Mulher de Parauapebas”, disse a secretária municipal Mulher (Semmu), Angela Silva.

Texto: Rayssa Pajeú / Fotos: Felipe Borges

Deixe um comentário