Novo decreto impõe regras para reabertura de shoppings, bares, academias e outros estabelecimentos de Parauapebas

Retorno será na próxima segunda-feira, 15, com até 50% da capacidade de atendimento dos estabelecimentos, conforme fixado no plano de flexibilização do comércio

hoppings, academias de ginástica e de pilates, instituições religiosas, cinemas, bares e casas noturnas, restaurantes e espaços públicos municipais de Parauapebas irão, aos poucos, voltar às atividades a partir da próxima segunda-feira, 15.

Para o retorno desses serviços, o prefeito Darci Lermen vai publicar novo decreto municipal fixando as regras que precisam ser cumpridas pelos comerciantes, para manter o atendimento com segurança e evitar a disseminação do coronavírus.

Ou seja, é preciso que o comércio cumpra todas as normas de higiene exigidas: fornecer álcool em gel e/ou pia com água e sabão para os clientes e manter distanciamento social: os clientes precisam ficar distante 1,5 metro um do outro e somente poderão entrar nos estabelecimentos se estiverem usando máscaras de proteção, obrigatórias também para todos os trabalhadores do comércio.

A reabertura gradual desses estabelecimentos faz parte da segunda fase do Plano de Flexibilização do Distanciamento Social e Retomada da Atividade Econômica no Contexto da Pandemia por Covid-19 em Parauapebas, construído pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), e representantes do comércio local.

São 26 páginas, onde constam, entre outras informações, o detalhamento da situação epidemiológica da covid-19 no Brasil, na região Norte e em Parauapebas; exposição de medidas adotadas ou que devem ser mantidas para o controle da transmissão do coronavírus (distanciamento social, monitoramento das fases do plano de flexibilização etc); e dados sobre a situação de atendimento pela rede de saúde pública municipal aos pacientes infecctados pela covid-19.

E segundo a Semsa a pandemia está sob controle no município, sem crise no atendimento, o que permite que a flexibilização entre na segunda fase. São três, no total, cada uma com duração de 14 dias, que podem ser prolongados ou não dependendo dos resultados das medidas de enfrentamento ao vírus. O plano de flexibilização foi anexado ao processo judicial que discute sobre a reabertura do comércio de Parauapebas.

Regras para reabertura

Na segunda fase da flexibilização, que começa na próxima segunda-feira, os estabelecimentos devem obedecer às seguintes regras:

  • Shoppings, academias de ginástica e de pilates, restaurantes e demais serviços de alimentação: reabertura com 50% da capacidade instalada, sendo que é aconselhado aos restaurantes que priorizem os serviços de entrega, enquanto as academias devem manter as atividades individuais com agendamento de horário e higienizar adequadamente os aparelhos a cada uso. Esses estabelecimentos também devem manter o distanciamento de 1,5 metros entre os clientes.
  • Bares, casas noturnas, cinemas, teatro, estádio, igrejas e templos podem reabrir o atendimento ao público com até 30% da sua capacidade e também mantendo o distanciamento de 1,5 metro. Para os templos e igrejas, é recomendado que diminuam o tempo dos seus eventos.
  • Espaços públicos municipais que geram aglomerações, como quadras e biblioteca, devem observar ocupação máxima de 50% da sua capacidade.
  • A segunda fase também prevê a retomada gradativa dos atendimentos ambulatoriais e das cirurgias eletivas desde que estas não requeiram internação.

Texto: Hanny Amoras

Deixe um comentário