Rali da semana: Elon Musk fica US$ 9,9 bilhões mais rico nos últimos sete dias, seguido por fundador da Nike

O mercado de ações se recuperou de uma breve queda em meados de junho para atingir novos recordes nesta semana, ao mesmo tempo em que a Casa Branca chegou a um acordo com um grupo bipartidário de senadores sobre um projeto de infraestrutura. Elon Musk, CEO da Tesla, foi o maior beneficiário da alta.

Musk, a terceira pessoa mais rica do mundo, viu sua fortuna crescer US$ 9,9 bilhões, terminando a semana com um patrimônio de US$ 165,9 bilhões. As ações da Tesla subiram 9% na quarta (23) e quinta-feira (24). Na semana, a alta consolidada foi de 7,8%. Os ganhos da montadora ultrapassaram, com folga, os dos principais índices de ações dos Estados Unidos: o S&P 500 registrou alta de 2,7% no período e o Dow Jones Industrial Average 3,4%.

projeto de infraestrutura de US$ 1,2 trilhão do governo de Joe Biden, anunciado na última quinta-feira (24), inclui US$ 15 bilhões em gastos para uma rede nacional de 500 mil estações de carregamento para veículos, ônibus escolares e ônibus de trânsito elétricos nos Estados Unidos, de acordo com um relatório da Casa Branca. A proposta não inclui descontos para compradores de carros elétricos, que era parte do plano que Biden lançou em março, mas o acordo ainda ajudou a levantar as ações da Tesla e de outras empresas de EVs (veículos elétricos, na sigla em inglês) incipientes, como a Fisker e a Lordstown Motors.

Os números da Tesla no segundo trimestre, que devem ser apresentados na primeira semana de julho, vão lançar mais luz sobre o crescimento da empresa. Suas 185 mil entregas no primeiro trimestre foram mais do que o dobro do que em 2020. Apesar do aumento desta semana, as ações da montadora ainda estão 24% abaixo de seus recordes de janeiro, que fizeram de Musk a pessoa mais rica do mundo por um breve período. Em terceiro lugar, Musk só perde para o CEO da Amazon, Jeff Bezos, e para o magnata francês do luxo Bernard Arnault.

O segundo lugar no ranking de ganhos da semana é do fundador da Nike, Phil Knight, cuja fortuna cresceu US$ 6,4 bilhões apenas ontem (25). Na tarde de quinta-feira, a fabricante de artigos esportivos divulgou ganhos arrasadores para seu trimestre e ano fiscal encerrado em 31 de maio de 2021. A receita de US$ 12,3 bilhões no período quase dobrou em comparação ao ano passado, e os papéis dispararam 15,5% para um recorde nesta sexta-feira. Knight, que se aposentou do conselho da Nike em 2016, agora tem um patrimônio líquido de US$ 56,4 bilhões, segundo estimativas da Forbes.

Veja, na galeria de fotos a seguir, os bilionários que mais enriqueceram nesta semana. A variação do patrimônio líquido usa como base o fechamento dos mercados entre sexta-feira (18) e sexta-feira (25).

Forbes 

Deixe um comentário