Semsa divulga novas medidas de ampliação para atendimento à pacientes com síndrome gripal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

UBS polos terão atendimento estendido até às 22h e UPA passará atender apenas casos de Covid-19.

Devido ao aumento de casos de infecção pelo novo coronavírus, assim como a alta na taxa de internações em Parauapebas, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) faz algumas mudanças nas estratégias de atendimento no município.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) passará atender apenas casos exclusivos de síndrome gripal.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) polos – Minérios, Cidade Nova, e VS 10 – terão atendimento estendido, com funcionamento ininterrupto das 07h às 22h. A unidade polo da do bairro Liberdade I atenderá de 7h às 19h.

Fluxo de atendimento

UBS Polo:

Usuário com síndrome gripal leve passará pela triagem, avaliação médica e a realização de exames laboratoriais (de acordo com avaliação médica).

UPA:

Usuário com síndrome gripal moderado/agudo passa pela triagem, avaliação médica, exames laboratoriais e em alguns casos exames de imagens. O objetivo é que apenas pacientes com quadro moderado/agudo da doença e que apresentem dificuldade respiratória sejam internados.

Pronto Socorro (HGP/HMP):

Continua com o atendimento para usuários com quadro de urgência/emergência, clínica e/ou trauma, absorvendo as demandas da UPA.

Essas estratégias poderão ser alteradas a qualquer momento, dependendo do agravamento da pandemia. “As mudanças são fundamentais para garantir atendimento à população e para que mais vidas sejam salvas. O foco das equipes da rede de saúde pública está no suporte de atendimento a Covid-19. Orientamos a população que só procure a UPA 24h em casos de emergência”, reforça o secretário de saúde de Parauapebas, Gilberto Laranjeiras.

O secretário de saúde diz que a pandemia do novo coronavírus trouxe muitos problemas de ordem social, sendo que um dos principais é o impacto negativo na saúde da população.

“Os últimos dias tem mostrado um aumento considerável de novos infectados, de ocupação de leitos de UTI e enfermaria, aumento pela procura de atendimento médico e testes PCR nas unidades referência para Covid-19 e reclamações por parte da população. Sendo assim, o novo fluxo foi pensado para manter o atendimento de saúde para todos com total segurança”, explica o gestor da pasta.

 

Texto: Nívea Lima/SemsaArte: Ascom/PMP

VEJA ISSO TAMBÉM