“Mulher precisa ser assistida e encorajada”, destaca Josemira, ao participar de seminário

Share on facebook
Share on whatsapp

A prefeita de Canaã dos Carajás, Josemira Gadelha, destacou a importância de assistir e encorajar a mulher vítima de violência, ao participar, na manhã desta terça-feira (31), do  Seminário da Campanha de Combate à Violência contra a Mulher, realizada durante o mês de agosto.

O evento teve a organização de uma Comissão Intersetorial, formada pela Diretoria da Mulher, as secretarias municipais de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, Funcel, Aciacca e o Conselho da Mulher Empresária.

“Não é fácil uma mulher tomar a atitude de denunciar o agressor. Às vezes ela chega na porta da delegacia e volta. Por isso, a mulher precisa se sentir assistida e encorajada”, disse a prefeita, citando que o poder público tem agido para fortalecer as políticas públicas, com a criação da Diretoria da Mulher, e da Secretaria da Mulher, que deve iniciar no próximo ano.

“Precisamos capacitar a mulher, para que possamos inserir ela no mercado de trabalho, no esporte e em todas as áreas. Precisamos cuidar da violência, mas também garantir que essa mulher tenha portas abertas pra ela”, complementou a prefeita, destacando que as ações de defesa da mulher devem ter a participação de todos, “de mãos dadas”.

A prefeita ainda destacou que o poder público pretende criar ações de educação e conscientização para o agressor, para que, depois de pagar pelo crime que cometeu, possa “ser assistido, se recuperar e voltar para a sociedade, para que essa história de violência não se repita”, disse.

Agosto Lilás

Durante o Agosto Lilás, as equipes se dedicaram a realizar palestras em escolas destinadas a professores, agentes e demais servidores com o objetivo de gerar multiplicadores no município sobre as mudanças na Legislação de proteção à mulher, os tipos de violência bem como os serviços públicos de proteção disponíveis em Canaã dos Carajás.

Saiba como funciona a Patrulha Maria da Penha em Canaã dos Carajás

Patrulha Maria da Penha é um serviço destinado a orientar as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar quanto aos seus direitos, bem como quanto a questão da sua própria segurança, fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas deferidas pelos juízes das varas de violência doméstica e familiar contra a mulher da capital e fazer visita periódicas, semanais ou mensais, com um acompanhamento de perto da situação das mulheres com medidas deferidas pelo Juízo. O número do Disque Denúncia é (94) 99141-8420.

ASCOM/PMP
VEJA ISSO TAMBÉM