Prefeitura volta a oferecer curso de lapidação

Share on facebook
Share on whatsapp

Seden baixa edital, com oferta de 20 vagas. Devido à grande procura, haverá processo seletivo dos candidatos. Inscrições começam na próxima segunda-feira, 4.

 

Sob a condução da Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden), a Prefeitura de Parauapebas irá realizar um novo curso de lapidação de gemas e joias, no período de 13 de outubro a 20 de novembro.

As inscrições irão começar na próxima segunda-feira, 4, seguirão até 7 de outubro, e devem ser feitas exclusivamente no prédio da Coordenadoria de Trabalho, Emprego e Renda (Ceter), na rua C, nº 291, esquina com a rua 04, no bairro Cidade Nova, das 8 às 14 horas.

O curso terá carga horária semanal de 48 horas e será realizado até o dia 20 de novembro. Podem se inscrever pessoas com idade a partir de 18 anos, que sejam residentes em Parauapebas e já estejam na cadeia produtiva de gemas ou joias ou que planejam trabalhar no ramo.

A seleção dos candidatos

Neste ano, esta é a segunda vez que a Seden promove o curso de lapidação. O primeiro certificou 20 alunos em junho passado, dos quais oito são moradores do Garimpo das Pedras. À frente das aulas e oficinas, um especialista em lapidação, o mineiro Max Zucoloto, que saiu impressionado com a qualidade das pedras do Garimpo.

A procura pelo curso foi grande e surpreendeu a Seden, que nesta segunda edição avaliou a necessidade de realizar processo seletivo dos candidatos. Para isso, baixou o Edital nº 01/2021 com as regras para a seleção. O edital pode ser acessado AQUI.

“Na primeira edição, tivemos mais de 120 inscritos para preencher as 20 vagas. Nessa nova edição, tivemos que ser mais criterioso para fazer essa seleção, por isso o edital”, explica a coordenadora de Gemas e Metais Preciosos da Seden, Lídia Abreu.

O edital é simples e serve de parâmetro no processo de seleção, para evitar dúvidas entre os candidatos. “É para deixar alguns pontos esclarecidos para evitar alguns transtornos que tivemos na primeira edição. E deixar mais transparente o processo de seleção”, enfatiza Lídia Abreu.

ASCOM/PMP
VEJA ISSO TAMBÉM