Travesti assassinada em Parauapebas

O caso aconteceu na madrugada de (28) abril por volta da 00:30h a jovem de apenas 20 anos por nome de Joás  Sena Cardoso, conhecida como (Barbara Cardoso) natural de Itaituba (PA), foi executada com vários tiros no seu local de trabalho.

Barbara trabalhava em Parauapebas como garota de programa, nas noites era facilmente encontrada na Av. Presidente Kenedy, Bairro Beira Rio I, foi lá que dois homens em uma motocicleta se aproximaram e o garupa sacou uma arma e desferiu contra a vítima vários tiros, aproximadamente cinco tiros, a vítima não resistiu e veio a óbito ali mesmo no local.

A polícia foi acionada e veio até o local juntamente com o IML e fizeram a remoção do corpo, a Policia Civil abriu inquérito e está apurando o caso.

O Brasil é o país que mais mata travestis e pessoas trans no mundo

Segundo relatório da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) mostra que 175 mulheres trans foram assassinadas ano passado; 78% das vítimas fatais eram negras. Mesmo com pandemia os números de assassinatos cresceram.

Cerca de 70% das travestis e mulheres transexuais não conseguiram acesso às políticas emergenciais durante a crise do coronavírus.

Nos últimos dias alguns vídeos destacaram a violência contra os travestis em nosso municio e no município vizinho, várias brigas envolvendo alguns travetis e seus clientes, na maioria a briga era por causa de pagamento, O cliente se aproveitava do trabalho e no final não queria pagar o programa segundo as profissionais, infelizmente as travestis ainda tem pouco espaço no mercado de trabalho e o preconceito ainda hoje é bastante grande com essas pessoas, então esse é um dos motivos pelo qual alguns acham esse o único meio de sobreviver.

Com informações: Portal papo Carajás/ Arquivo pessoal

 

 

Deixe um comentário